Redes Sociais

Artigos

Será o fim da farmácia popular?

O desgoverno de Dilma Rousseff supera-se a cada dia, a ponto de fragilizar ainda mais as pregações do seu próprio partido e decepcionar parceiros históricos.

Publicado há

em

 A surpresa – ou decepção – mais recente, divulgada pela mídia, são as medidas de contenção que atingem o programa  Farmácia Popular, pelo qual a população pode adquirir medicamentos com descontos de até 90%, em estabelecimentos credenciados pelo governo.

A medida de enorme impacto antissocial vem à luz no auge das denúncias e suspeitas de má conduta de agentes do governo e de seus aliados em uma série formidável de ações investigadas por operações que já chegaram a fatos estarrecedores, como os detectados pela Operação Lava, a maior investigação sobre corrupção conduzida até hoje no Brasil.

Diante de tantas suspeitas, denúncias e até algumas sentenças condenatórias, o governo e seus parceiros reagem acusando a mídia e a oposição de ignorar as medidas sociais de amparo à população mais carente – omitindo, claro, que a inflação provocada pelo desgoverno atinge gravemente essa população.

Agora, o desgoverno Dilma dá esse chute na própria canela ao atingir duramente as camadas mais carentes com previsão de repasse zero de recurso ao programa Aqui Tem Farmácia Popular.

A medida repercute mal mesmo entre aliados históricos dos petistas, como o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST). O líder do movimento, João Pedro Stédile, criticou a recente alta de juros e os cortes orçamentários que fundamentam o ajuste fiscal do governo e foi incisivo ao afirmar que o governo “erra ao cortar gastos sociais” para equilibrar as contas públicas.

A preocupação com o desgoverno abalou até a Fundação Perseu Abramo, centro de estudos criado e mantido pelo próprio PT. A entidade acaba de divulgar o documento “Por um Brasil Justo e Democrático”, em que tece duras críticas e prega mudanças na política econômica de Dilma Rousseff.

Ao atingir e ameaçar gravemente o programa da Farmácia Popular, o desgoverno Dilma – insisto – desmoraliza o histórico discurso do PT de atenção aos menos favorecidos e fica ainda mais à deriva no maremoto de denúncias que envergonham alguns militantes sérios – aqueles que acreditaram nas promessas de atenção aos mais pobres e de moralização da política. Tristes tempos.

Eleuses Paiva é médico e ex-deputado federal.

AS 10 MAIS LIDAS