Redes Sociais

Artigos

Voluntariado na luta contra o câncer em crianças e adolescentes

Comecei a atuar na causa do câncer infantil e juvenil como voluntário na década de 90. Pouco antes, havia perdido um filho para a leucemia e, desde então, decidi lutar para que outras crianças e adolescentes não tivessem o mesmo destino.

Publicado há

em

 E ao longo de todo esse tempo, aprendi que contribuir para a cura do câncer está sim ao nosso alcance e as vantagens de programar ações para o diagnóstico precoce e atenção integral aos jovens pacientes são indiscutíveis para o aumento dos índices de cura.

Especificamente sobre o câncer em crianças e adolescentes, hoje a taxa de cura pode chegar a 85% quando diagnosticado precocemente e tratado adequadamente e posso afirmar que a articulação entre sociedade civil, governo e iniciativa privada tem sido um diferencial para mudarmos, de fato, o cenário da oncologia pediátrica no Brasil.

O trabalho voluntário e a atuação organizada da sociedade civil brasileira vêm assumindo cada vez mais um expressivo papel na busca de soluções para diversas causas, entre elas a luta pelo aumento do índice de cura do câncer infantil e juvenil. E neste mês, de 3 a 6 de novembro, será realizado, em Florianópolis, o XIX Congresso Nacional de Voluntários das Instituições de Apoio à Criança e ao Adolescente com Câncer – CONVOCC, uma iniciativa da Confederação Nacional das Instituições de Apoio e Assistência à Criança e ao Adolescente com Câncer – CONIACC com apoio do Instituto Ronald McDonald.

O CONVOCC promove o compartilhamento de boas práticas e a capacitação de voluntários da causa, fortalecendo o trabalho das instituições que atuam junto à adolescentes e crianças com câncer e seus familiares desde o diagnóstico, tratamento, até o atendimento integral.

No Congresso temos a participação de centenas de voluntários, nas instituições cadastradas no Instituto Ronald McDonald atuam regularmente milhares de voluntários, e no McDia Feliz, a maior campanha pela cura do câncer infantil e juvenil no país, mais de 01 milhão de pessoas se mobilizam em benefício de crianças e adolescentes com câncer. É um verdadeiro exército do bem.

A luta contra o câncer é mesmo um grande desafio, especialmente porque afeta não só o paciente, mas toda a família. E o acolhimento, apoio, e suporte psicossocial durante o tratamento são fundamentais para a superação das dificuldades impostas pela doença.

Por isso, posso afirmar que todos os dias, os milhares de brasileiros voluntários que atuam na causa estão contribuindo efetivamente para a promoção da saúde e qualidade de vida de adolescentes e crianças com câncer, mas também estão colaborando para que estas famílias reconquistem a esperança. Afinal, o amanhã existe!

Francisco Neves é Superintendente do Instituto Ronald McDonald, instituição que atua para promover a saúde e a qualidade de vida de adolescentes e crianças com câncer.

AS 10 MAIS LIDAS