Redes Sociais

Artigos

A Nova Face do Sorriso

Artigo escrito por Roberto Lima

Publicado há

em

O sucesso de um tratamento ortodôntico vai além da colocação de aparelho e realinhamento dos dentes. Hoje, é uma combinação de arte e ciência. A “arte de um belo sorriso” depende da habilidade do ortodontista em reconhecer os elementos positivos da beleza de cada paciente. A partir daí ele define uma estratégia para melhorar as características que se encontram fora dos conceitos de estética. Dentro dessa estratégia residem a evolução da tecnologia do diagnóstico e a ciência na aplicação do tratamento. A diferença entre a prática da ortodontia contemporânea e a do século passado é que hoje podemos viabilizar e quantificar dinamicamente o sorriso. Mais que isso: é possível avaliar, planejar e garantir o que acontecerá com o sorriso em longo prazo. A tecnologia da imagem gerada por computador aumentou o poder do ortodontista em simular, no rosto, o efeito do tratamento ortodôntico. Permitiu acompanhar e reconhecer todas as respostas faciais aos planos do tratamento.

As terapêuticas modernas são capazes de promover em crianças de oito anos de idade, as condições futuras de uma face jovem. O ortodontista da atualidade pensa na quarta dimensão, ou seja, prevê os efeitos do tempo no sorriso do paciente.

A perspectiva longeva da identidade do sorriso é uma das mais importantes contribuições da Ortodontia e Ortopedia Facial moderna. Até o século passado, os tratamentos se resumiam em corrigir e alinhar os dentes. Hoje, a atenção se volta para o crescimento, desenvolvimento e envelhecimento dos tecidos moles ao redor da boca, que apresentam um grande efeito na aparência, em repouso e em sorriso, características que vão se acentuando com o passar do tempo. Esse efeito vem do afrouxamento dos ligamentos, que produz deslocamento para baixo do lábio superior. Isso tende a esconder a exposição dos dentes incisivos, ao sorrir, conforme envelhecemos. 

A investigação científica combinada à arte de moldar a face permite planejar objetivos em longo prazo. No caso de uma criança de oito anos, procura-se finalizar o tratamento de forma que os dentes incisivos fiquem o mais expostos possíveis ao sorrir, permitindo uma estética agradável do sorriso até a idade madura. O realce, a valorização e a longevidade do sorriso são alguns dos principais benefícios de todo esse avanço. A face e o sorriso são elementos chave na expressão humana, compõem a identidade e as emoções, elementos fundamentais da beleza.

A nova tecnologia aumentou a habilidade de avaliar o paciente de maneira mais dinâmica; e a aplicação de tecnologia de computação, facilitou a quantificação e comunicação dos novos conceitos de função e aparência. O ortodontista interfere na vida do paciente ao modelar face e dentes, por isso é tão importante combinar a investigação científica com a desenvoltura da arte para uma nova face do sorriso.

Dr. Roberto Lima Filho

Doutor em Ortodontia pela UFRJ

AS 10 MAIS LIDAS