Cenário pós-pandemia e o ranking das profissões

Artigo escrito por Jader Mendes, professor da Faculdade Presbiteriana Mackenzie Rio

Com a mudança na demanda do mercado de trabalho, por conta da pandemia causada pela covid-19, as profissões que tradicionalmente ocupavam o ranking de maior remuneração agora se dividem com funções ligadas às áreas da saúde e tecnologia. O novo cenário também transformou a atuação dos trabalhadores e das empresas que passaram por adaptações profissionais.

Na lista divulgada pelo Banco Nacional de Empregos (BNE), a profissão mais reconhecida no primeiro semestre do ano passado ainda é ligada ao meio da contabilidade: diretor administrativo financeiro. Entretanto, os cargos de diretor hospitalar, plantonista médico e diretor de Tecnologia da Informação (TI) também estão entre os que possuem maior remuneração no Brasil.

Um levantamento feito pela empresa de consultoria Robert Half antes da pandemia revelou que as funções relacionadas à saúde sequer foram citadas na pesquisa que listou as oito profissões mais rentáveis. Todavia, aparecem na lista atual no BNE com salário em torno de 15 mil reais, no cargo de direção hospitalar; tão importante financeiramente quanto a área de diretor jurídico, que recebe aproximadamente 17 mil reais.

Na área da tecnologia, a função de TI é citada, nos anos anteriores, em várias pesquisas, com o mundo empresarial voltado quase totalmente para o digital. Indivíduos com conhecimento em tecnologia têm um grande reconhecimento financeiro, podendo conquistar cerca de 20 mil reais no cargo de direção, mesma faixa de um CEO e de um administrador financeiro.

Quanto à movimentação nos escritórios e grandes empresas, a palavra flexibilidade ganhou destaque. O home office era uma prática adotada por poucas empresas até 2020, mas após o surgimento da pandemia o modelo se tornou uma alternativa para manter os negócios no mercado. Os colaboradores também passaram pelo processo de adaptação ao novo estilo de trabalho que permanece em várias empresas atualmente.

Jader Mendes é professor da Faculdade Presbiteriana Mackenzie Rio.

 

Por Da Redação em 12/05/2022 00:58