GAZETA DIGITAL ISSUU - Gazeta de Rio PretoISSUU - Gazeta de Rio Preto

Autoconhecimento

Perdoar pai e mãe é fundamental

Todos nós temos a necessidade de perdoar pai e mãe, tanto por aquilo que eles fizeram, quanto por aquilo que deixaram de fazer por nós

Pai e mãe são seres que tem um forte poder sobre o nosso destino. Justamente por isso eles devem ser perdoados, independente do que fizeram. Não devemos fazer isso por obrigação, por religião ou por qualquer outra coisa. Mas, pelo simples fato que guardar mágoa dos pais afeta diretamente em todas as áreas da nossa vida. Sim, tudo está ligado!

Dificilmente uma pessoa que tem raiva do pai ou da mãe consegue se relacionar amorosamente com outra pessoa. Além disso, também não se desenvolve profissionalmente porque guarda para si o sentimento de que não são merecedoras do amor e da felicidade e uma forte sobrecarga de culpa.

O processo de amadurecimento e autoconhecimento de toda a humanidade passa pela desconstrução da imagem de pai e mãe que existe dentro de nós. Somente quando conseguimos descer estas duas imagens do pedestal da perfeição é que percebemos que pai e mãe são tão humanos quantos nós mesmos e que também estão fadados ao erro.

Quando ainda não conseguimos fazer esse processo, ficamos presos na ideia de que os pais são devedores. É aí que mora o problema. O amor não resolvido dos pais impede que consigamos olhar para outras pessoas com a leveza do amor e com a lente do merecimento.

O inconsciente nos diz: "Se nem o seu pai foi bom para você, ninguém mais será". Com isso, a pessoa cria um mecanismo de defesa contra os relacionamentos e acaba criando situações para afastar qualquer possibilidade de ser feliz ao lado de alguém. Assim, se tornam pessoas frias e amargas e acreditam que não são merecedoras da felicidade, afetando também a vida profissional.

Ninguém tem culpa de nada

Geralmente as pessoas que são abandonadas pelos pais se sentem culpadas pelo abandono. "Eu não fui um bom filho. Tenho algum defeito. Não sou bom o suficiente" - essas frases ficam martelando na cabeça da criança e o acompanha até a vida adulta. Geralmente essas pessoas são inseguras e não conseguem obter sucesso na vida por não acreditarem em si mesmas. 

O caminho para a solução deste problema é o autoperdão. É preciso entender que tudo o que aconteceu precisou ser daquele jeito e agora precisa ser ressignificado. Nós nunca podemos mudar o nosso passado, mas podemos aprender a olhar para ele de outra forma. Só conseguimos perdoar o outro quando nos perdoamos.

Como resolver

A psicoterapia possui algumas características muito especiais, isso porque, ao mesmo tempo, que é uma forma de buscar a cura de sintomas, problemas e conflitos é também uma maneira de obter autoconhecimento. A capacidade de conhecer diferentes aspectos de si mesmo, como nos comportamos e por qual razão é um dos fatores responsáveis pela transformação e cura na psicoterapia, porém, a vivência de emoções e o encontro com a nosso sentido pessoal de viver são outros pontos muito importantes e trabalhados constantemente que também pode ajudar no autoperdão.


Thiago Guimarães é psicoterapeuta junguiano e também trabalha com Tarô, Reiki e Florais de Bach. Em seu consultório atende crianças, adolescentes, adultos e casais. Atua em São José do Rio Preto e São Paulo. É palestrante, ministra cursos, workshops e escreve sobre relacionamento, comportamento e bem-estar.

Por Thiago Guimarães em 10/01/2019 às 23:59
JK Essencial Residence