Redes Sociais

Cidades

Atenção pais, sábado é dia de gotinha contra a pólio em Rio Preto

Para a imunização, os pais têm de comparecer com os filhos até o posto de vacinação mais próximo com a caderneta de vacinação

Publicado há

em

Será promovido neste sábado (dia 15) é O Dia D contra a poliomielite. A data marca o início da campanha nacional de vacinação contra paralisia infantil, com foco voltado para crianças entre seis meses e menores de 5 anos. O município de Rio Preto tem aproximadamente 22 mil crianças nesta faixa etária e a meta de imunização, proposta pelo Ministério da Saúde, é de 95%.

Segundo a enfermeira e gerente de imunização da Secretaria de Saúde, Michela Dias Barcelos, serão 53 postos de vacinação no município. “Desse total teremos as 26 unidades de saúde que ficarão abertas das 8 às 17 horas e o restante, com horário diferenciado, em diversos pontos da cidade, como escolas, supermercados, padarias, entre outros estabelecimentos”, explica.

Para a imunização, os pais têm de comparecer com os filhos até o posto de vacinação mais próximo com a caderneta de vacinação. “É imprescindível que os pais levem os filhos para serem vacinados, mesmo que a caderneta esteja em dia. Essa dose serve como um reforço para a imunização da criança”, orienta a enfermeira. A criança que tiver vacinas em atraso terá a oportunidade de atualizar as imunizações em atraso.

Os pais e responsáveis por crianças pequenas que não puderem vacinar seus filhos neste sábado terão até um prazo até o dia 31 de agosto para a imunização. As vacinas estarão disponíveis neste período nas unidades básicas de saúde, menos na UBS São Francisco que está em reforma.

Segundo o Ministério da Saúde, crianças que nunca foram vacinadas contra a poliomielite, não receberão as gotinhas na campanha. As crianças que estiverem iniciando o esquema vacinal nesta época devem ser imunizadas com vacina inativada poliomielite (VIP injetável), aplicada aos dois e quatro meses de vida. Já os 6 meses a criança recebe doses da vacina oral na rotina (6 meses, 15 meses e 5 anos) e também nas campanhas.

“Devido a esse cronograma, os pais devem  levar o cartão de vacinação até às unidades de saúde”, afirma Michela.

A poliomielite é uma doença infectocontagiosa grave e a única forma de prevenção é por meio da vacinação. Na maioria dos casos, a criança não vai a óbito quando infectada, mas adquire sérias lesões que afetam o sistema nervoso, provocando paralisia irreversível, principalmente nos membros inferiores. A doença é causada pelo poliovírus e a infecção ocorre por via oral. 

AS 10 MAIS LIDAS