Redes Sociais

Cidades

Operação da Polícia Civil desmantela quadrilha especializada em furtos de gado

Durante operação ‘Cow Sense’, realiza nesta segunda-feira (dia 24), quatro pessoas foram presas e foram apreendidos três caminhões, armas, munições e mais de cem animais bovinos

Publicado há

em

 

 

A Polícia Civil realizou nesta segunda-feira (dia 24) uma operação intitulada ‘Cow Sense’ que tinha objetivo prender ladrões de gado na região de Rio Preto. Mandados de prisão, buscas e apreensões foram cumpridos em várias cidades do noroeste paulista. Ao todo quatro pessoas foram presas em flagrante e também foram apreendidos três caminhões e mais de cem animais bovinos.

O delegado Marco Aurélio da Silva Tirapelli, explica o motivo desta operação. “A partir de uma investigação que se iniciou após um roubo de gado em Nhandeara descobrimos o envolvimento de uma organização criminosa agindo na só na região, mas em todo o estado. Daí a necessidade de detê-los”.

Foi esclarecido que esta organização criminosa já praticou roubos e furtos de gado nas cidades de Nhandeara, Altair, Olímpia, Barretos, Cajobi, dentre diversas outras que estão sendo investigadas.

Durante o dia de hoje foram cumpridos 31 mandados de prisão, 48 mandado de busca e apreensão. “Na região, até o momento, tivemos quatro prisões em flagrantes, foram apreendidos mais de cem animais bovinos, armas de fogo e munição e três caminhões apreendidos, sendo que dois destes veículos apreendidos em Promissão foram usados nos roubos de Nhandeara” explica o delegado.

Ainda de acordo com Tirapelli a quadrilha percorriam os locais antes de praticarem o delito. “Eles atuavam primeiramente com levantamento do local. Depois outros membros do grupo eram informados e então era formado um grupo especifico para fazer a abordagem das vítimas que muitas vezes eram caseiros e proprietários rurais e subtraíram os animais”.

A abordagem sempre era com uso de arma de fogos, agressividade e muitas vezes as vítimas eram feitas reféns por horas. “Eles restringiam a liberdade das vítimas, independente a idade. Houve casos em que crianças ficaram até 12 h sob a mira de um revólver” afirma.

Questionado sobre a ação da quadrilha fora do estado, o delegado não descarta esta hipótese. “Uma das abordagens e prisão aconteceu na cidade de Frutal/MG. Então não descartamos a possibilidade também de termos envolvimento de pessoas ou até mesmo uso de propriedades usada pela organização na divida do estado de Minas Gerais” conclui o delegado. A ação não se restringiu apenas ao noroeste paulista, mas também se estendeu em outras regiões do estado.

 

AS 10 MAIS LIDAS