Redes Sociais

Cidades

PM realiza apreensão de mais de 60 quilos de entorpecentes no centro de Rio Preto

O flagrante aconteceu na tarde desta segunda-feira (dia 17); A droga estava escondida no porta-malas de um carro

Publicado há

em

Mais de 60 quilos de entorpecente foram apreendidos por policiais militares no final da tarde desta segunda-feira (dia 17), na área central de Rio Preto. Além da droga, duas pessoas foram detidas.

De acordo com a Polícia Militar, após uma denúncia anônima de tráfico de entorpecente no centro da cidade, PMs deslocaram até um estacionamento localizado no cruzamento das ruas XV de novembro com a Silva Jardim.

Durante as buscas no local, policiais avistaram no interior de um Chevrolet/ Agile, com placas de Votuporanga, uma faca e um invólucro com resquícios de entorpecente. O Canil da PM foi acionado e cães farejadores confirmaram a suspeita.

Como o carro estava trancando, um chaveiro abriu uma das portas do veículo e militares encontraram no banco traseiro duas balanças de precisão. Já no porta-malas, foram localizados 68 tijolos de maconha, duas porções de crack e outras duas de cocaína.

Ainda de acordo com a PM, o porteiro C. C, 35 anos, foi questionado sobre o aquele veículo e ele teria dito aos policiais que um homem havia deixado o automóvel estacionado ali desde na última sexta-feira e este teria pagado adiantado R$170, mas não disse quando retiraria o veículo.

Policiais então fizeram um levantamento pela placa do veículo e descobriu que era de uma empresa da cidade de Votuporanga e estava sendo usado pelo corretor M.F, 44 anos.

Militares foram até a residência do corretor naquela cidade e localizaram o homem que foi detido. Ele teria informado aos policiais que vendeu o automóvel em Rio Preto, mas não soube informar o nome ou endereço do comprador.

Os dois homens foram detidos e encaminhados a Central de Flagrantes, onde foram indiciados por tráfico de droga e associação ao tráfico. Segundo a denúncia anônima, o porteiro não tinha contato direto com o entorpecente, porém recebia até R$ 2 mil por mês para cuidar do veículo.

 

AS 10 MAIS LIDAS