Redes Sociais

Cidades

Vem aí o horário de verão

Os relógios devem ser adiantados em uma hora à zero hora deste domingo (dia 18)

Publicado há

em

Algumas pessoas amam, outras odeiam, mas não há escapatória: o horário de verão está chegando. Os relógios devem ser adiantados em uma hora a partir da zero hora deste domingo (dia 18) nas regiões Sul, Centro-Oeste, Distrito Federal e Sudeste, que inclui o Noroeste paulista. A desculpa de “dias mais longos”, porque escurece mais tarde, turbina o número de pessoas que vão à Represa Municipal para caminhar ou correr, após o expediente.

A 45ª edição do Horário de Verão vai durar 126 dias, com o término à meia-noite do dia 20 de fevereiro de 2016, quando os relógios devem ser atrasados em uma hora.

O principal objetivo do horário de verão é melhorar o aproveitamento da luz natural. Com os dias mais longos, é possível reduzir o consumo de energia elétrica e diminuir a demanda no horário de pico do consumo, das 18h às 21h. As cargas das casas e de iluminação pública passam a operar após as 19h, quando o consumo industrial começa a cair.

O período deve render uma economia de 0,5% no consumo de energia elétrica nas 234 cidades atendidas pela CPFL Paulista, incluindo Rio Preto. Essa economia deve alcançar 66.457 MWh, volume suficiente para atender uma cidade do porte de Rio Preto por 22 dias; ou Campinas, durante uma semana; Bauru por 27 dias; Ribeirão Preto por 14 dias; Araçatuba por 37 dias; Lins por 87 dias; ou Mirassol por 127 dias. No período de pico, há expectativa de uma redução de 3,4% na demanda de energia.

De acordo com o Ministério de Minas e Energia, o horário de verão poupa o país de sofrer as consequências da sobrecarga na rede durante a estação mais quente do ano, onde o uso de eletricidade para refrigeração, condicionamento de ar e ventilação atinge o pico.

Regulamentado

Atualmente, o horário brasileiro de verão é regulamentado pelo Decreto 8.112, de 30 de setembro de 2013, que revisou o Decreto nº 8.556, de 8 de setembro de 2008. Ele começa sempre no terceiro domingo do mês de outubro e termina no terceiro domingo de fevereiro do ano subsequente, exceto quando coincide com o carnaval, caso em que é postergado para o domingo seguinte.

CONTRA
“Sou contra porque o pretexto de economia não funciona. Acho que o gasto é maior”
Elis Cristina Martins,28 anos

“Acredito que não há economia de energia e sair para trabalhar cedo no escuro é perigo”
Aline F. Rossete, 20 anos

A FAVOR
“Gosto do horário de verão porque dá para fazer à noite atividades ao ar livre”
Natália Lex, 27 anos

“O dia fica mais proveitoso com o horário de verão, principalmente para atividades físicas”
Guilherme Henrique,Nascimento, 19 anos

AS 10 MAIS LIDAS