Redes Sociais

Cidades

Procon dá dicas e orientações para compras de Páscoa

Qualquer queixa em relação à publicidade enganosa e descumprimento da oferta, ou qualquer irregularidade nos produtos, o consumidor deve procurar o Procon mais próximo e registrar a reclamação

Publicado há

em

A Semana Santa e a Páscoa já estão aí. Neste ano a Páscoa será comemorada no dia 1º de abril. Os pescados e os ovos de chocolate começam a ganhar destaque nas compras dos consumidores e pensando em alertar sobre os cuidados que devem ser tomados na hora de adquirir esses produtos típicos, o Procon Rio Preto preparou algumas dicas, confira:

O Procon sempre orienta o consumidor em qualquer compra ou data comemorativa sobre o planejamento. “Antes de ir às compras, o ideal é que se faça uma lista do que deseja comprar, para que não gaste mais do que o planejado e não prejudique o orçamente de casa”, comenta Eraldo Angelotti, economista da entidade.

Ainda segundo Angelotti, pesquisar o preço dos produtos em diferentes estabelecimentos também é importante, seja com comparativos de panfletos, pesquisas na internet ou no próprio estabelecimento comercial. “Nessas pesquisas, orientamos que o consumidor guarde os panfletos com as ofertas de seu interesse e exija o cumprimento da publicidade, desde que esteja no prazo informado, caso contrário, ele pode procurar o Procon para registrar a queixa”, afirma.

Sobre os famosos ovos de chocolate, a orientação é que seja observada com muita cautela a embalagem, ou seja, se ela está em boas condições e se contém informações como peso, composição e características do produto. Lembrando que o consumidor sempre deve verificar o prazo de validade, caso não conste a informação na embalagem, evite a compra desse produto.

“Vale sempre lembrar sobre os brinquedos que acompanham o chocolate, a embalagem do ovo deve apresentar o selo do Inmetro e identificação da faixa etária indicada, para evitar qualquer tipo de risco às crianças”, informa o diretor do Procon Rio Preto, Arnaldo Vieira.

Vieira também orienta sobre a comercialização de chocolates artesanais “produtos de fabricação caseira tem dê seguir as mesmas regras que os produtos industriais, a embalagem deve ser conservada e com rótulo contendo todas as informações obrigatórias, principalmente a data de validade”.

Sobre os pescados, é importante verificar as condições de armazenamento, o ideal é que pescados com cheiro forte, escamas que soltem facilmente, olhos murchos e sem brilho e abdômen flácido não sejam consumidos. Peixes frescos têm olhos brilhantes e cheios, aspecto firme, guelras vermelhas, escamas firmes e odor característico.

O balcão de refrigeração que armazena os peixes não deve ter poças de água ou embalagens furadas e com transpiração. Se o produto congelado apresentar gelo sobre a superfície, ou estiver amolecido, é sinal que já passou pelo processo de descongelamento, nesses casos é bom evitar a consumação.

“O consumidor deve acompanhar a pesagem e o embalamento do produto, é fundamental que preste atenção se o gelo não será pesado com o peixe e em casos de produtos pré-embalados o consumidor pode solicitar a pesagem do produto antes mesmo da compra”, afirma Vieira.

Qualquer queixa em relação à publicidade enganosa e descumprimento da oferta, ou qualquer irregularidade nos produtos, o consumidor deve procurar o Procon mais próximo e registrar a reclamação. A notificação será enviada à empresa.

 

AS MAIS LIDAS