Redes Sociais

Cidades

Novo resort impulsiona geração de empregos de Olímpia

Olímpia Park Resort registra mais de mil empregos diretos e indiretos na rede hoteleira da Estância Turística. Empreendimento inaugura primeira fase em maio

Publicado há

em

Com inauguração de duas torres prevista para maio, o Olímpia Park Resort, primeiro hotel completo de Olímpia, reforça a rede hoteleira da Estância Turística com a geração de 600 empregos diretos e 1,2 mil indiretos. De acordo com o CEO do Grupo Natos, Rafael Almeida, a empresa recebeu mais de 3,5 mil currículos para o preenchimento de vagas administrativas e operacionais do resort. “As contratações estão na reta final. Nosso foco são colaboradores de Olímpia e de cidades vizinhas como Severínia, Baguaçu e Monte Verde Paulista”, explica Rafael. O segmento do resort com maior geração de novos postos de trabalho é o de alimentos e bebidas, com 60 vagas, seguido pelo de governança, com 40.

Há 440 quilômetros de São Paulo, a cidade de Olímpia se destaca como um dos principais destinos turísticos no interior do Estado. Com 54 mil habitantes, o município possui quatro resorts, 21 hotéis, 50 pousadas e três parques aquáticos, entre os quais o Thermas dos Laranjais, maior parque aquático da América Latina, com mais de 2 milhões de visitantes em 2017.

Mas o turismo não é bom só para quem vem de fora se divertir. Para quem é da cidade e da região, o segmento trouxe oportunidade de emprego. Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), o setor de serviços empregou, nos dois primeiros meses deste ano, em média, 161 pessoas.  “O Olímpia Park Resort será responsável por empregar, só em abril, 250 pessoas. Este valor representativo mostra a importância da rede hoteleira para o desenvolvimento econômico e social da cidade”, completa Rafael.

“Entendemos que o turismo transformou Olímpia social e economicamente. A cidade recebe mais de 2 milhões de visitantes por ano e isso transforma o cenário local. Por isso, precisamos de um trabalho em conjunto para atrair novos investimentos. Temos uma hotelaria que é, hoje, uma das mais fortes do estado de São Paulo, com quase 16 mil leitos e empreendimentos de alto padrão como os resorts, que, além de oferecerem serviços diferenciados, são grandes geradores de empregos e essenciais para movimentar a economia da cidade”, destaca o prefeito Fernando Cunha.

Segundo dados da Fundação Seade, a economia da Estância Turística de Olímpia se divide entre os setores da Agropecuária, Indústria e Serviços, com 5% dos trabalhadores no setor agropecuário, 27% na Indústria e 67,80% em Serviços. Deste último, a maior parcela é ligada ao setor de turismo, principal fonte de renda do município.

 

 

AS MAIS LIDAS