GAZETA DIGITAL ISSUU - Gazeta de Rio PretoISSUU - Gazeta de Rio Preto

Cidades

Dengue pode levar a imunidade contra zika

Estudo apresenta novas evidências de que infecção prévia pelo primeiro vírus cria anticorpos que inviabilizam a ação do segundo no organismo humano

Estudo internacional realizado com participação da Faculdade de Medicina de Rio Preto (Famerp) mostrou evidências de que quem já teve dengue pode ficar imune contra o vírus zika. A conclusão da pesquisa foi publicada na sexta-feira, dia 8, na revista Science. De acordo com o trabalho, o organismo de quem já teve dengue produz anticorpos capazes de impedir que o zika penetre nas células e desencadeie uma infecção.

Os pesquisadores usaram dados de 1.453 moradores da comunidade de Pau de Lima, localizada em Salvador, na Bahia, comunidade que convive com o vírus da dengue há pelo menos 30 anos e foi uma das principais áreas afetadas pelo zika na epidemia de 2015.

Resultado de amostras de sangue coletadas durante e depois da epidemia de zika se instalar na região mostram sinais de anticorpos contra o vírus da dengue. O trabalho teve a participação da Famerp, da Faculdade de Medicina da Universidade Federal da Bahia, da Universidade do Texas, do Departamento de Microbiologia e Doenças Infecciosas da Universidade de Pittsburgh e do Departamento de Medicina da Universidade da Califórnia, ambas nos Estados Unidos.

Antes desse estudo, uma pesquisa da Famerp já havia indicado que uma infecção prévia por dengue não leva necessariamente a um quadro mais grave de zika. Foi o primeiro estudo a fazer essa relação entre as duas doenças em seres humanos. “Anteriormente, nosso grupo demonstrou que esse fenômeno não ocorria em casos agudos. Agora, neste estudo na Bahia, foi demostrado que não só este fenômeno não ocorria, como de fato temos o exato contrário. Anticorpos antidengue protegem contra zika”, disse Maurício Lacerda Nogueira, professor da Famerp. O estudo teve apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) e do Apoiado pela Fapesp e Programa Pesquisa Para o SUS (PPSUS).

 

Por Da Redação em 09/02/2019 às 05:51
TerrasAlphaville