GAZETA DIGITAL ISSUU - Gazeta de Rio PretoISSUU - Gazeta de Rio Preto

Cidades

Aerador do Palácio das Águas fica desligado por seis meses

A reforma, projetada pelo Semae, prevê ainda melhorias no tratamento, reservação e bombeameto de água tratada; automação do sistema de supervisão e controle e substituição das subestações existentes por eletrocentros para a melhoria no uso das fontes de energia (eficiência energética). O valor da obra é R$ 28,3 milhões

Nesta segunda-feira, terminou a primeira etapa da reforma e ampliação da Estação de Tratamento de Água - ETA “Palácio das Águas”.  Foram concluídos o no sistema de captação de água bruta, o novo tanque de pré-oxidação, os novos floculadores e adução de água bruta.

O objetivo da reforma é melhorar a qualidade do tratamento de água captada na Represa Municipal, responsável por 25% do abastecimento de água da cidade. Além disso, sazonalmente, a capacidade de fornecimento poderá aumentar de 450 l/s para até 750 l/s.

A reforma, projetada pelo Semae, prevê ainda melhorias no tratamento, reservação e bombeameto de água tratada; automação do sistema de supervisão e controle e substituição das subestações existentes por eletrocentros para a melhoria no uso das fontes de energia (eficiência energética). O valor da obra é R$ 28,3 milhões.

A ETA “Palácio das Águas” foi inaugurada no dia 1º de outubro de 1955 pelo prefeito Philadelpho Gouvea Netto. Na época, a cidade contava com 6 mil imóveis com ligação de água. De lá para cá, passou por uma série de melhorias. Essa é a primeira vez que se faz uma reforma aumentando a capacidade de produção, modernizando e automatizando o sistema. Atualmente, a cidade possui 232 mil imóveis atendidos pelo Semae (água e esgoto).

Por Da Redação em 08/10/2019 às 14:15
TerrasAlphaville