GAZETA DIGITAL ISSUU - Gazeta de Rio PretoISSUU - Gazeta de Rio Preto

Cidades

Mulher acusa motorista de aplicativo por estupro em Rio Preto

A vítima afirma que foi obrigada a manter relação sexual oral com o suspeito na madrugada deste domingo, dia 17. O caso foi registrado na Central de Flagrantes e será investigado pela Polícia Civil

***Nota Atualizada às 16h10**

Uma mulher de 33 anos acusou um motorista de aplicativo de estupro. A vítima afirma que foi obrigada a manter relação sexual oral com o suspeito na madrugada deste domingo, dia 17. O caso foi registrado na Central de Flagrantes e será investigado pela Polícia Civil.

De acordo com o boletim de ocorrência, a mulher afirmou que saiu de uma festa e acionou o aplicativo 99 Táxi. Durante o trajeto, a vítima disse que o motorista parou em uma rua deserta e a obrigou fazer sexo oral nele.

Após o ato, o motorista levou a vítima até a casa dela. Momentos depois,  a mulher percebeu que o celular não estava na bolsa e ligou no aparelho. Na primeira tentativa o telefone chegou a chamar e depois o dispositivo foi desligado.

A vítima procurou a central do aplicativo e pediu dados do motorista. Ela conseguiu o nome e o celular e registrou boletim de ocorrência. O caso será investigado pela Delegacia de Defesa da Mulher (DDM).

Por meio de nota a 99 lamentou a situação e reiterou dizendo que "repudia esse tipo de violência, e tem uma política de tolerância zero em relação a isso. Assim que recebemos a denúncia, bloqueamos o motorista da plataforma e mobilizamos uma equipe para apurar o caso da vítima, que está em contato com ela para oferecer todo o suporte e acolhimento necessários. A 99 está disponível para colaborar com a polícia".

Ainda de acordo com a nota, "a segurança é prioridade número um para a 99. Por isso, dedicamos nossos esforços na prevenção, proteção e acolhimento de todos os usuários da plataforma, principalmente para as  mulheres. Por conta dessa missão, a 99 investe continuamente em tecnologia para garantir que o serviço seja seguro antes, durante e depois das corridas".

E concluiu dizendo que "entre as medidas está o kit de segurança, que oferece a opção de compartilhar a rota para contatos de confiança, além de poder ligar para a polícia. O app também possui uma inteligência artificial, o Rastreador de Comentários, que vasculha automaticamente as avaliações das usuárias ao fim das corridas para a identificação dos casos de assédio ou violência sexual. Com essa tecnologia, a empresa pode priorizar esses casos e acolher a vítima de maneira humanizada mais rapidamente, bem como tomar todas as providências possíveis, que pode incluir bloqueio e colaboração com a investigação das autoridades. Passageiros e motoristas que tenham sofrido esse tipo de violência devem reportar imediatamente para a empresa, por meio de seu app, ou no telefone 0800-888-8999, para que o acolhimento e suporte necessários sejam oferecidos.  Trabalhamos 24 horas por dia, 7 dias por semana, para cuidar exclusivamente da proteção dos usuários, sejam elas motoristas ou passageiras".

 

Por Da Redação em 18/11/2019 às 10:40
TerrasAlphaville