GAZETA DIGITAL ISSUU - Gazeta de Rio PretoISSUU - Gazeta de Rio Preto

Cidades

Rio Preto registra queda no número de roubos

Números de furtos teve ligeira alta e assusta moradores da cidade

Rio preto registrou uma queda expressiva em relação aos casos de roubos registrados esse ano. No total foram 188 ocorrências a menos em relação ao ano passado. Os dados, atualizados até o mês de Setembro, são da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo. Os números de furtos, em contrapartida, registraram ligeira alta. Foram 18 a mais do que o mesmo período do passado.

Mesmo com a queda de 801 para 613 ocorrências, ainda é possível encontrar pessoas que sofrem diariamente com o medo causado por um roubo. Esse é o caso da aposentada Maria Aparecida da Silva Garcia, de 67 anos. Dona Cida mora no Jardim Nazareth, região Leste de Rio Preto e já sofreu com os dois crimes: roubo e furto.

O primeiro deles aconteceu em Março. Como de costume, dona Cida saiu de casa para ir ao mercado, a pé, por volta das 15h. Na volta, um homem passou por ela, arrancou o cordão de ouro do seu pescoço e saiu correndo. “Não deu tempo de nada. Ele grudou no meu pescoço e saiu correndo. Consegui ficar só com o pingente”, relata a aposentada

Em Agosto, outros três casos de furto de cordões de ouro foram registrados na mesma semana em Rio Preto. As três na região Leste da cidade. O suspeito de duas das ocorrências, segundo informações das vítimas, é o mesmo. Além dos cordões de ouro os suspeitos levaram um pingente com a imagem do Espirito Santo e outro com a imagem de São Bento.

No ano passado foram registradas 4.968 ocorrências de furto na cidade até dia 30 de Setembro, contra as 4.986 desse ano. Mesmo com uma diferença de apenas 18 casos a mais, o aumento tem intensificado a sensação de medo e, no final do mês, dona Cida entrou novamente nas estatísticas por ter a casa furtada.

 “Sai para levar o carro no mecânico e quando cheguei em casa levei um surto. A porta da cozinha estava arrombada”. Além do dano com a porta, a aposentada teve o televisor, dois celulares, joias e artigos de menor valor furtados. O caso aconteceu por volta do meio dia e os vizinhos não viram nenhuma movimentação estranha.

Por conta do abalo emocional e do medo de ter a casa invadida novamente, dona Cida resolveu se mudar. “Estou alugando uma casa em um condomínio fechado. Não durmo desde que entraram na minha casa. Fiquei uns dias na casa dos meus filhos, outros na casa de umas amigos e até na casa da minha irmã, mas na minha eu não dei conta de dormir mais”, explica Maria Aparecida.

Veículos

As ocorrências de furtos e roubos de veículos também registraram ligeira queda em relação ao mesmo período de 2018. Até o final de Setembro desse ano, 685 veículos foram furtados em Rio Preto, 15 a menos que em 2018. O estudante Thiago Ventura, de 21 anos, teve o som do carro furtado em Agosto, na frente de sua casa, no Vila Anchieta. “Acabei nem registrando ocorrência, o som já era velho e sabia que a Polícia não ia encontrar. Dias depois tomei um susto um pouco maior, levaram o carro, que estava estacionado em frente a casa de um amigo”, completa Thiago.

Em relação aos roubos, foi registrada uma diminuição de dez casos em relação ao ano anterior. Ainda na região Leste de Rio Preto, o feirante Camilo de Paula, de 54 anos, foi ameaçado com uma faca quando saia de casa. “O rapaz estava de touca e moletom com o capuz na cabeça, por isso não consegui o identificar. Além da moto o rapaz levou uma mochila com meus documentos e um notebook”, conta Camilo.

Entorpecentes

Os números referentes ao porte e apreensão de entorpecentes em Rio Preto também são positivos. Em comparação com o mesmo período de 2018, houve uma queda de 9 ocorrências de porte ilegal de entorpecentes e outras 7 de apreensão. Em relação ao tráfico, os números são negativos. Em 2019 são 39 ocorrências a mais do que no ano anterior. O total de ocorrências registradas foi de 756 para o ano de 2018 contra 779 em 2019.

Por Da Redação em 07/11/2019 às 23:59
TerrasAlphaville