GAZETA DIGITAL ISSUU - Gazeta de Rio PretoISSUU - Gazeta de Rio Preto

Cidades

Suspeito de matar morador de rua é preso pela DIG em Rio Preto

O homem foi detido na tarde do domingo, dia 1°, próximo ao local do crime. O agressor, que já responde por um homicídio no Mato Grosso, disse que atacou a vítima após ‘ciúmes’

Um homem suspeito de matar o morador de rua Luís Antônio Gonçalves, de 57 anos, foi preso na tarde deste domingo, dia 1°, próximo ao no local do crime, na área central de Rio Preto. Ele foi detido por investigadores da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) e confessou o crime.

De acordo com o delegado da DIG, Alceu Lima Júnior, o suspeito foi detido após informações de um popular. “Uma pessoa se aproximou enquanto estávamos na cena do crime e deu detalhes das pessoas que conviviam naquele local. Então em patrulhamento encontramos próximo dali os suspeitos horas depois do crime”, afirma Alceu.

Ao ser detido, o homem confessou o crime. “Quando localizamos o autor, ao ser abordado ele já confessou o crime. Disse que a vítima tinha ‘cantando’ a companheira dele fazendo propostas. Também disse que usou uma barra de ferro nas agressões e jogou o objeto na represa”, diz o delegado.

O agressor foi preso em flagrante. Ele, que já responde por um homicídio em Mato Grosso, ficará à disposição da justiça. A companheira do suspeito também foi presa, pois existia um mandado de prisão contra ela por furto.

O crime

Um morador de rua foi assassinado neste domingo, dia 1°, na área central de Rio Preto. A vítima atacada enquanto dormia. O agressor desferiu vários golpes contra a cabeça do homem.

De acordo com o boletim de ocorrência, agentes da Guarda Civil Municipal (GCM) foram acionados por testemunhas que passavam pelo local próximo das 7h. Os guardas foram até o local indicado e localizaram o corpo da vítima já sem vida.

Agentes localizaram um documento de identificação em nome de Luís Antônio Gonçalves, de 57 anos. O corpo e a documentação foram encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML).

Por Da Redação em 02/12/2019 às 10:40
TerrasAlphaville