GAZETA DIGITAL ISSUU - Gazeta de Rio PretoISSUU - Gazeta de Rio Preto

Cidades

Coronavírus: Prefeitura intensifica ação para moradores em situação de rua

De forma emergencial, o Centro POP vai funcionar nos dias: 28 (sábado) e 29 (domingo), para higiene pessoal e encaminhamento para refeições

Rio Preto contabiliza hoje a média de 790 moradores de rua, com idade entre 18 e 59 anos. Desse total, 475 são migrantes ou trecheiros (percorrem outras cidades do trecho) e 315 são moradores de rua. Por causa do coronavírus, o atendimento está sendo intensificado, sempre respeitando a recomendação de não-aglomeração. De forma emergencial, o Centro POP vai funcionar nos dias: 28 (sábado) e 29 (domingo), para higiene pessoal e encaminhamento para refeições.

Também por conta do coronavírus, a Secretaria de Assistência Social (Semas) está providenciando um local que vai funcionar como Serviço de Acolhimento Emergencial Provisório para pessoas em situação de rua. “A Secretaria de Assistência Social iniciou ações administrativas, em parceria com as demais secretarias, para que tenhamos o Serviço de Acolhimento Emergencial Provisório para ‘pessoas em situação de ruaEstamos escolhendo local para em seguida contratar os serviços. Ainda não temos local definido, o que deverá acontecer esta semana. Estamos redobrando os cuidados, destacando oito pessoas para fazer atendimento e abordagem social nos períodos noturno e diurno, sem contar que o Centro POP, na rua Antônio de Godoy, 2839, fica à disposição deste público,” afirma a secretária Patricia Lisboa.

“Após a abertura do acolhimento provisório esperamos que a população em situação de rua faça adesão e assim evite aglomerações e contaminação do Covid – 19”, completa Patricia.

Nesse período de alerta em virtude do coronavírus, o Centro POP fez uma alteração no seu atendimento: está atendendo de dez em dez pessoas (40 no período da manhã e 40 no período da tarde) para evitar aglomerações no pátio. A Secretaria também aumentou o fornecimento de passagens para pessoas em situação de rua que são idosas retornando para suas famílias ou redes de apoio (as instituições que abrigam idosos em longa permanência).

Na segunda-feira, 23/3, os moradores de rua se queixaram da falta de alimentação gratuita que costumam receber tanto do Centro POP quando de entidades parceiras da Secretaria. “Algumas instituições sociais que forneciam comida para moradores de rua suspenderam o atendimento no horário do almoço por conta do Covid-19. Diante disso, a Secretaria de Assistência Social aumentou a distribuição do tíquete do Bom Prato para o horário do almoço. No jantar, o Albergue Noturno está distribuindo a alimentação em marmitex, evitando assim aglomeração de pessoas”, afirmou a secretária.

A Secretaria também participa de um grupo formado pelo Poder Público e Organização Sociedade Civil (entidades religiosas ou não) que está trabalhando as questões relacionadas à população de rua, buscando alternativas de atendimento visando a proteção deste público, sem aglomerações. 

O atendimento habitual à população de rua, oferecido pela Semas no Centro POP, inclui  acolhimento, lavagem de roupa, espaço para banho/higiene pessoal (distribuição de kit de higiene), vale-alimentação para almoço, grupos reflexivos,  avaliação para liberação de passagem, inclusão  em programas de transferência de renda e benefícios sócio assistenciais, abordagem social sempre com assistentes sociais e técnicos.

E ainda tíquete para almoço no Restaurante Bom Prato; o jantar é realizado na Organização Social que tem parceria com a Prefeitura, o Albergue Noturno.  

No Albergue, está sendo priorizado o pernoite para pessoas em situação de rua com mais de 60 anos, considerando os riscos da pandemia e atenção com idosos. Os demais serão atendidos no acolhimento provisório que está sendo providenciado pela Semas.

A Abordagem Social pelas ruas e pontos de aglomeração está ocorrendo de manhã e à noite, quando a equipe leva orientações e sensibiliza este público para acessar os serviços do Centro POP para os encaminhamentos necessários, inclusive com passagens rodoviárias se a pessoa tiver família ou se quiser ir para a rede de apoio.

A Semas também promove reuniões com grupos de fornecem comida nas ruas, para: 1) buscar alternativas de atendimento visando a proteção deste público; 2) organizar esta oferta a partir da divisão dos pontos de distribuição, evitando aglomerações; 3) e orienta a procurar os serviços do Centro POP e os acolhimentos disponibilizados.

Recomenda-se que a população colabore não dando esmolas, orientando para a pessoa procurar ajuda nos locais adequados onde terão orientação, acolhimento e todo apoio necessário para não permanecer na mesma situação.

 Saiba mais:

         Centro POP - rua Antonio de Godoy, nº 2839 - Centro 

           Fone: 3237-3000

           Funcionamento: Segunda a sexta-feira das 8h às 17h e de forma emergencial estará aberto nos dias: 28 (sábado) e 29 (domingo) (nestes dois dias apenas com serviço para higiene pessoal e encaminhamento para refeições)  

           Albergue Noturno- Rua Independência, 2611 - Centro

          Fone: 3232-8260

          Funcionamento: segunda a domingo (todos os dias) a partir das 18h.

Por Da Redação em 26/03/2020 09:55
TerrasAlphaville