Cidades

Prefeitura adere a programa estadual que vai beneficiar moradores em situação de rua

Em abril foram mais de 6 mil refeições pagas pela prefeitura

A Secretaria de Assistência Social de Rio Preto (Semas) cadastrou-se, nesta sexta-feira dia 29/5, no programa de gratuidade de refeições oferecidas pela rede Bom Prato, que o governo do Estado oferece a 15 mil pessoas em situação de rua cadastradas pelas prefeituras. Até então, os tíquetes que dão direito à refeição eram pagos pela Prefeitura de Rio Preto através da Semas e distribuídos no Centro POP. No mês de abril, a secretaria pagou 6.777 refeições no Bom Prato. Em vez de tíquete, o usuário ganha um cartão.

Nesta sexta-feira, a secretária interina Cristina Romanelli enviou ofício à Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social solicitando a adesão à dispensa do pagamento das refeições para população de rua nos Restaurantes Populares Bom Prato, publicada na Resolução SEDS - 15, de 26/05/2020.Com a adesão, será celebrado convênio de cooperação com a Secretaria de Desenvolvimento Social, cabendo ao município a quantificação, identificação dos beneficiários, bem como a entrega dos cartões de gratuidade e o monitoramento da prestação dos serviços,” explicou a secretária Cristina. Ela ainda está aguardando instruções de como proceder para distribuição do cartão de gratuidade.

A cidade de Rio Preto registra cerca de 800 moradores em situação de rua, sendo metade flutuante (andam de cidade em cidade) e a outra fixa. A Semas tem cadastro destes usuários, com atendimento no Centro POP, pernoites no Albergue Noturno, Acolhimento na Casa de Passagem respeitando a distância indicada pelo Comitê Gestor de Enfrentamento ao Coronavírus para evitar aglomerações e contaminação. E ainda Acolhimento no Abrigo Provisório Emergencial, parceria da Prefeitura com Associação Lar São Francisco de Assis na Providência de Deus.

A partir de segunda-feira, 1/6, com a adesão dos municípios, a Secretaria de Desenvolvimento Social do Estado vai firmar convênio de cooperação com as Prefeituras. A iniciativa estabelece a gratuidade das refeições mediante a apresentação de cartão com QR Code. O investimento do governo de São Paulo é de R$ 2 milhões.

O sistema, desenvolvido em parceria com a Prodesp, possibilita que a Secretaria de Desenvolvimento Social administre de forma tecnológica a distribuição das refeições por meio de um cartão com QR Code, o que permite ao governo estadual manter os serviços públicos em pleno funcionamento.

“A gratuidade de uma alimentação de qualidade e balanceada, como a que servimos no Bom Prato, permite ao Governo de São Paulo garantir a segurança alimentar desta população, além de assegurar a melhoria em suas defesas frente a esta pandemia”, afirmou a Secretária de Desenvolvimento Social, Célia Parnes. 

Desde o início de abril, os 59 restaurantes Bom Prato passaram por rápidas adaptações com o intuito de servir as refeições para viagem, em embalagens e com talheres descartáveis. O horário de atendimento também foi ampliado para evitar aglomerações, sendo o café da manhã das 7h às 9h; almoço das 10h às 15h; e jantar das 17h30 às 19h, ou enquanto houver refeições disponíveis.

A gratuidade vale até 30 de julho e poderá ser prorrogada enquanto perdurar a pandemia de Covid-19.

Mais informações: 3211-6510

Por Da Redação em 31/05/2020 01:32