Cidades

Clínica particular doa exames para pacientes do AME Rio Preto

Ação da Togni Medicina Nuclear e Ultrassonografia visa reduzir a fila de espera pela cintilografia do miocárdio

Diversas entidades médicas têm alertado sobre a evasão de pacientes vítimas de doenças que necessitam de acompanhamento, como hipertensão, diabetes, câncer e infarto prévio. O retardo a ida ao hospital com medo do contágio pelo novo coronavírus tem aumentado consideravelmente o número de mortes cardiovasculares em casa. 
 
Diante deste cenário, a Togni Medicina Nuclear e Ultrassonografia decidiu contribuir com os pacientes do Ambulatório Médico de Especialidades (AME) de São José do Rio Preto, administrado pela Associação e Fraternidade São Francisco de Assis na Providência de Deus, com a doação de cintilografias do miocárdio, exame recomendado para pessoas com dor no peito ou que sofreram algum evento cardíaco. O AME atende 100% SUS e é referência para trinta municípios da região e atualmente conta com 254 pacientes na fila de espera para este tipo de exame.
 
“As doenças não entraram na quarentena e o acompanhamento e exames para diagnóstico são fundamentais. Vale lembrar também que as incertezas da pandemia e o estresse gerado pelos impactos financeiros e emocionais podem contribuir com o aumento de dores no peito e infartos, além de outras doenças”, destaca Paulo Togni, médico nuclear e diretor da clínica. 
 
Nesta ação, a Togni realizará gratuitamente a cintilografia do miocárdio em 50 pessoas, com idades entre 45 e 70 anos, destinados pelo setor de assistência social do AME Rio Preto. Eles moram em Bady Bassitt, Mirassol, Mendonça, Nova Granada, Nipoã, Jaci, Icém, União Paulista, Onda Verde e Poloni. 
 
Os atendimentos estão sendo agendados pela clínica de forma individualizada e respeitando todas orientações de segurança para o combate ao Coronavírus. “Gostaria de fazer um convite para os outros centros de diagnósticos de Rio Preto. Se todos doassem alguns exames, conseguiríamos zerar a fila do AME, quando o assunto é cintilografia do miocárdio”, afirma o médico. 
 
O valor pago por cada cintilografia pelo SUS é de R$ 791,59. Já no particular, o exame pode chegar a custar R$ 1,5 mil. Na ação da Togni, os pacientes do AME serão submetidos ao mesmo exame realizado em pacientes com plano de saúde e/ ou particular, com insumos importados, inclusive.
 
A clínica
Com unidades em São José do Rio Preto e Votuporanga, a Togni Medicina Nuclear e Ultrassonografia atua desde 1997 no segmento de diagnóstico, com serviços como cintilografia, densitometria óssea, gama pobre, dosagens hormonais e terapias. Em 2018, a clínica passou a realizar ultrassonografia, em um ambiente humanizado e com resultado on-line.  Neste ano, o setor também iniciou o atendimento de ultrassonografia com especialista em Medicina Fetal, que possibilita avaliar mais precisamente o desenvolvimento do feto e da saúde da mãe. 
 
Durante a pandemia, a Togni tem seguido todas as orientações dos órgãos reguladores, como obrigatoriedade de máscara, agendamento espaçado para controle de pessoas e evitar aglomerações, demarcação de distanciamento no espaço físico, restrição de um acompanhante por vez (se necessário) e disposição de álcool em gel para colaboradores e clientes. Além do serviço de delivery de exames sem custo e oferta de máscaras de panos.

Por Da Redação em 01/07/2020 01:42
Taflex 28/05/2020