Cidades

Semae inicia racionamento de água por causa da seca e do alto consumo

Nesta quinta-feira (17) inicia-se o racionamento de água em 18 bairros e adjacências

O Semae – Serviço Municipal Autônomo de Água e Esgoto de Rio Preto inicia nesta quinta-feira (17) o racionamento de água em 18 bairros e adjacências. A população precisa ficar atenta ao horário de racionamento: das 13 às 20 horas. Nesse período, poderá faltar água para os moradores dos bairros atingidos (veja lista abaixo). Aproximadamente 180 mil pessoas serão afetadas.

A estiagem, aliada ao alto consumo, diminuiu a oferta de água superficial do rio Preto colocando em risco todo o abastecimento e colapso dos equipamentos. A última chuva significativa ocorreu no dia 28 de junho, quando foi registrado 9,9 milímetros. De junho a 15 de setembro, choveu 18,55 milímetros. 

Segundo Jaqueline Reis, gerente de Operação e Manutenção de Água do Semae, a disponibilidade de captação de água do rio Preto abaixou drasticamente. “Numa época normal captamos da Represa Municipal, que fornece água para a ETA – Estação de Tratamento de Água ‘Palácio das Águas’, 450 litros de água por segundo. Atualmente, estamos captando 300 litros por segundo.”

Ainda segundo Jaqueline, o lago 1 da Represa não está fornecendo água para a ETA. Ele sofreu um rebaixamento de 20 centímetros. A água da estação está sendo captada do lago 3, que está com 2 centímetros de água acima do vertedouro. “A captação de água na Represa Municipal está 23% menor que o mesmo período em 2019, de maio a agosto.”

Mesmo aumentando a produção dos poços dos aquíferos Bauru e Guarani, o abastecimento de Rio Preto está no limite. “As pessoas tem de economizar água nesse período de seca. Rio Preto não pode continuar no ritmo que está”, declarou Jaqueline. Rio Preto vem registrando um consumo de 250 litros de água/dia por pessoa, quando o ideal deveria ser entre 180 e 200 litros. No último final de semana, o Semae registrou um consumo de 375 litros de água/dia por pessoa em alguns bairros e condomínios da cidade.

“Se o consumo for alto, em alguns bairros poderá haver falta de água e torneira seca, em algum período do dia. Se o consumo diminuir, o Semae poderá diminuir o período de racionamento. Caso contrário, o período vai ser grande”, afirma. O racionamento está previsto para até o final do período de seca.

Jaqueline explica que o racionamento é uma intervenção no sistema de abastecimento para que o Semae consiga distribuir de forma igualitária a água que está sendo produzida neste momento. “A autarquia vai fornecer água todos os dias para a população das 20 horas às 13 horas. Usando com parcimônia não vai faltar”, declarou.

Bairros atingidos:

- Boa Vista

- Alto Rio Preto

- Urano

- Vila Maceno

- Vila Diniz

- Alto Alegre

- Mansur Daud

- São Judas

- Eldorado

- Solo Pinheiro

- Santo Antônio

- Redentora

- João Paulo

- Castelinho

- Maria Lúcia

- Cidade Jardim

- São Marcos

- Higienópolis

É preciso evitar o desperdício

Cada pessoa em Rio Preto usa em torno de 250 litros de água diariamente, que é 140 litros a mais do que a ONU afirma ser necessário para atender nossas necessidades básicas.

O desperdício de água pode acontecer no dia a dia das pessoas. Exemplo disso são vazamentos que não são consertados e contidos nas residências, hábitos como tomar banhos demorados, usar a mangueira para lavar o quintal e o carro e deixar torneiras mal fechadas.

Verificar se existem vazamentos

Uma torneira gotejando pode gastar 40 litros de água em um dia. É por esse motivo que verificar se existem vazamentos é fundamental.

Um dos modos de identificá-los dentro das residências é fechando todas as saídas de água da residência e fechar o registro do hidrômetro para que o fluxo de água seja interrompido. Depois, é preciso marcar o nível da caixa d’água e verificar novamente após uma hora.

Se o nível estiver abaixo do anterior, significa que existe vazamento nos sanitários ou nos canos internos da casa.

Ter atenção às rotinas

Várias tarefas do dia a dia podem gastar muitos litros de água. Portanto, ficar bem atento às rotinas pode ajudar a economizar tanto nos recursos hídricos quanto no próprio bolso.

Ao lavar a calçada com a mangueira são gastos 280 litros de água e que lavar o carro com mangueira durante 30 minutos consome 560 litros de água.

Pequenas mudanças no momento de tomar banho e de fazer a higienização da casa podem fazer uma grande diferença. É possível, ainda, aproveitar a água da máquina de lavar roupa para lavar as calçadas e os pisos.

Por Da Redação em 16/09/2020 12:14