Cidades

Homem com carro roubado foge da polícia, bate em poste e resiste à prisão

Veículo foi roubado no estado de Minas Gerais e foi localizado na região norte de Rio Preto

Segundo informações do boletim de ocorrência, ontem (25) por volta das 09 horas, a Polícia Militar fazia o patrulhamento de rotina na região norte de São José do Rio Preto. Eles receberam a informação, via Copom, de que um veículo Honda Civic era produto de roubo e estaria circulando pela região onde era feito o patrulhamento.

Os policiais viram o veículo na esquina das avenidas Ernani Pires Domingues e Domingos Falavina. O motorista do carro ao perceber a aproximação da viatura acelerou o veículo e começou a fugir em alta velocidade.

Os militares fizeram o acompanhamento e viram que o condutor do carro fazia manobras perigosas, dirigiu pela contramão em direção à avenida Mirassolândia colocando em risco a vida dele e de outras pessoas. Ele dirigia em direção ao bairro Jardim Itapema passando pelas proximidades do bairro Jardim Paraíso.

Enquanto passava pelo Jardim Itapema ele perdeu o controle e bateu num poste de iluminação e estourou o pneu dianteiro do lado direito na guia de uma sarjeta. Mesmo com o veículo danificado ele continuou a fuga.

Ele só parou o carro na rua Avelino Antônio Ribeiro, no bairro Solo Sagrado. Ele não teria conseguido fazer uma curva, parou o carro, desceu e continuou a fugir à pé.

Cerca de duas quadras depois ele foi alcançado pelos PMs que tiveram que usar de força para detê-lo. Mesmo assim o homem estava bastante agressivo e ainda teria causado algumas lesões, sem gravidade aos policiais.

Nada de ilícito foi encontrado com o homem nem no veículo. Ele disse aos PMs que teria comprado o carro no site OLX há cerca de dez dias e que teria pago R$ 5 mil por ele. O veículo, que foi roubado no estado de Minas Gerais, teria sido entregue num hotel no centro da cidade.

O homem de 27 anos foi preso em flagrante e diante dos agravantes da ocorrência, não foi arbitrado nenhum valor de fiança. O caso foi registrado como receptação e resistência.

Por Fabrício Santana em 26/10/2020 13:37