Cidades

Pai e filho são baleados após discussão no Jardim Jéssica

Homem que efetuou os disparos fugiu. Vítimas foram levadas para o hospital em estado grave

A confusão aconteceu por volta das 19h15 de ontem, 6 de abril, no Jardim Jéssica em São José do Rio Preto. Segundo informações do boletim de ocorrência, a Polícia Civil foi acionada pela Polícia Militar pois dois homens tinham sido baleados e tentavam fugir.

Quando os policiais chegaram ao local, Ricardo (pai) e Ricardo (filho), já tinham sido socorridos por uma equipe do Samu e levados para o Hospital de Base, aparentemente em estado grave. Segundo a assessoria do hospital, pai e filho estão na UTI e "a instituição não tem autorização dos familiares para comentar o caso". O encarregado do resgate informou que Ricardo (filho) tinha duas perfurações na região do tórax e uma na lombar. Já Ricardo (pai) estava com uma perfuração na região do tórax e outra no queixo.

Os policiais civis foram informados que os tiros tinham sido efetuados a cerca de 400 metros do local onde o carro das vítimas parou, depois de bater num muro. Os policiais foram até lá e encontraram um projétil próximo ao portão de uma residência. Na casa moram Célio, e o filho Renan.

Já na delegacia, Renan disse que há dias vinha sendo ameaçado de morte por Ricardo (filho) e Ricardo (pai). Falou também que numa data que não se recorda, tinha se desentendido com eles, e desde então vinha sofrendo ameaças de morte. Ele contou que ontem, no período da manhã, pai e filho foram até a residência dele e foram recebidos por Célio, que informou que Renan estava no trabalho e só retornaria à noite.

Por volta das 19 horas pai e filho voltaram à casa de Renan e o teriam agredido com golpes de tijolos quando ele saiu da residência para dialogar. Ferido nas mãos, corpo e cabeça, Renan retornou para dentro de casa, mas contou que viu Ricardo (pai) com uma faca. Em seguida, ele disse que o pai Célio passou com uma arma de fogo e momentos depois escutou os disparos.

Ricardo (filho e Ricardo (pai) entraram no carro em que estavam e fugiram batendo num muro a poucos metros do local do crime. Célio também fugiu e ainda não foi localizado. Renan informou que não sabe do paradeiro do pai.

O caso foi registrado como lesão corporal e homicídio simples. Renan se comprometeu a comparecer ao distrito policial quando for chamado para mais esclarecimentos. Ninguém foi preso.

 

Matéria atualizada às 09h43.

Por Fabrício Santana em 07/04/2021 09:32