Cidades

Polícia Federal deflagra “Operação Greening” em São José do Rio Preto

O principal investigado é responsável pela prática reiterada do crime de contrabando de cigarros, já tendo sido preso duas vezes por esse crime

A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira, 7 de abril, a “Operação GREENING” que investiga crimes de lavagem de dinheiro e contrabando de cigarros em São José do Rio Preto.

Aproximadamente 20 policiais federais estão cumprindo quatro Mandados de Busca e Apreensão, todos em São José do Rio Preto. Os mandados foram expedidos pela 6ª Vara da Justiça Federal de São Paulo que também decretou a quebra de sigilo bancário dos investigados.

O principal investigado é responsável pela prática reiterada do crime de contrabando de cigarros, já tendo sido preso duas vezes por esse crime, e a PF constatou que, com o dinheiro obtido de forma ilícita, estão sendo adquiridos diversos bens de valor relevante, especialmente imóveis, os quais são registrados em nome de pessoas interpostas, vulgo “laranjas”, a fim de dar aparência de legalidade a tal patrimônio, o que configura a prática de “lavagem de dinheiro”.

Com a deflagração da operação, pretende-se apreender valores e documentos, mídias, equipamentos de informática e telefone que que serão analisados pela PF no interesse das investigações e também com o objetivo de identificar outros envolvidos nos crimes.

As penas máximas para os crimes de lavagem de dinheiro e contrabando são, respectivamente, 10 anos e 5 anos de reclusão.

A presente investigação foi batizada de “Greening” em alusão ao nome de uma doença causada por uma bactéria que extermina os citros, tratando-se de referência à utilização de “laranjas” - (interpostas pessoas) - para ocultação de bens oriundos do crime antecedente (contrabando de cigarros) praticados pelos investigados.

Por Da Redação em 07/04/2021 08:52