Cidades

Secretaria de Assistência Social lança campanha de combate ao trabalho infantil

As atividades serão realizadas pela Assistência Social durante o mês de junho e visam sensibilizar a sociedade sobre as consequências do trabalho na infância

A Secretaria de Assistência Social de Rio Preto promoverá ações durante o mês de junho para sensibilizar, informar e debater sobre as consequências do Trabalho Infantil na vida das crianças e adolescentes.

A mobilização envolve os CRAS, CREAS, Conselhos Tutelares, o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente – CMDCA, e a rede de proteção da infância e juventude.

Os usuários dos serviços da Assistência Social, como grupos de adolescentes, famílias e idosos, participarão de atividades online, por meio de compartilhamento de vídeos e rodas de conversas com os profissionais de referência.

Objetivando a mobilização de toda sociedade, foi desenvolvido conteúdo para web, material impresso e grafite com a logo da campanha, que será realizado no dia 12 de junho, na parte externa da Casa dos Conselhos, ponto estratégico e de grande visibilidade na Av. Bady Bassitt.

Segundo a titular da Assistência Social Helena Marangoni o objetivo da mobilização é fomentar a discussão sobre o Trabalho Infantil. “As ações com toda rede parceira e intersetorial buscam sensibilizar a população sobre a importância de priorizar a educação na infância das crianças e adolescentes, além de alertar sobre os prejuízos ocasionados pelo trabalho infantil durante o processo de desenvolvimento”, comenta.

 É considerado Trabalho Infantil, no Brasil, aquele realizado por crianças ou adolescentes com idade inferior a 16 anos, a não ser na condição de aprendiz, quando a idade mínima permitida passa a ser de 14 anos.

O trabalho infantil interfere diretamente nas diversas formas de desenvolvimento da criança, sendo:

Desenvolvimento físico - exposição a situações de risco, ou seja, acidentes como mutilações de membros e queimaduras, bem como problemas de saúde.

Desenvolvimento emocional - dificuldade de estabelecer vínculos; episódios depressivos de medo e insegurança; insônia; irritabilidade; dificuldade de aprendizagem, entre outros.

Desenvolvimento social - abandono escolar; perda de oportunidades de trabalho que necessitam de escolaridade; perda do direito de brincar e manutenção do ciclo da pobreza.

A presidente do CMDCA Fernanda Magossi destaca a necessidade da denúncia para combater esse tipo de violação de direitos. “Ao constatar essa situação é fundamental que seja feita a denúncia através do Conselho Tutelar ou ligando gratuitamente para o Disque 100”.

O dia 12 de junho, Dia Mundial contra o Trabalho Infantil, foi instituído pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) em 2002, com o objetivo de convocar a sociedade e os governos do mundo todo a se mobilizarem contra o trabalho infantil. No Brasil, a data foi instituída em novembro de 2007, pela Lei 11.542.

Para denunciar a população pode contatar o Conselho Tutelar de sua região ou ligar gratuitamente para o Disque 100.

 

Por Da Redação em 10/06/2021 16:52