Cidades

Doria anuncia clínica veterinária do programa Meu Pet para Rio Preto

Outras sete unidades foram também anunciadas para cidades no interior e no litoral; clínicas são voltadas à defesa e saúde dos animais domésticos

O Governador João Doria anunciou nesta segunda-feira (2) a construção de mais oito clínicas veterinárias do programa estadual Meu Pet, que agora chegarão a um total de 10 unidades do tipo dedicadas à defesa e saúde de animais domésticos no interior e litoral de São Paulo. Entre elas, uma unidade será instalada no município de São José do Rio Preto. 

“Essa é uma prova de respeito por aqueles que representam parte da nossa vida. É um gesto humanitário, não é apenas uma complementação de entretenimento, é principalmente um valor de sentimento. É isso que nos move a fazer essas clínicas e permitir que possamos expandir. Essa é a maior expansão de clínicas veterinárias da história de São Paulo”, afirmou Doria.

Além de Rio Preto, o novo serviço será instalado também em Barueri, Ribeirão Preto, Sorocaba, Santos, Registro, Santa Bárbara d’Oeste e Jundiaí, com previsão de início das obras neste ano e conclusão em 2022. 

A rede do Meu Pet integra também as duas primeiras clínicas do programa já em construção em Araçatuba e Votuporanga, anunciadas em maio e com conclusão prevista para dezembro de 2021.

O investimento total estimado será de R$ 50 milhões, sendo cerca de R$ 5 milhões por clínica para construção e aquisição de equipamentos e as unidades serão construídas em espaços cedidos por cada prefeitura com estrutura de 480 m², com salas cirúrgicas, de medicação, internação e equipamentos para ofertar atendimento regionalizado aos animais domésticos.

Serão oferecidos serviços gratuitos para cães e gatos, como consultas clínicas, cirurgias, exames de ultrassom, raio-x e endoscopia, laboratório de análise clínicas, setor de urgência e emergência, além dos serviços de vacinação, castração e adoção responsável.

Os municípios foram selecionados de acordo com a capacidade de realizar assistência regional e com infraestrutura adequada para comportar este tipo de serviço. Eles também serão os responsáveis pela contratação de profissionais e custeio das atividades assistenciais quando as unidades estiverem finalizadas.

Por Da Redação em 02/08/2021 14:15