Cidades

Homem que matou delegado Guerino é condenado por ameaça contra agente penitenciário

A caminho de uma audiência no Fórum, ele disse que o servidor teria "o mesmo fim" que o delegado, morto com oito tiros

Abner Oliveira Calixto, preso por matar o delegado Guerino Solfa Neto em junho de 2016, foi condenado agora pelo crime de ameaça contra um agente penitenciário do CDP.

Em maio de 2017 ele ameaçou matar o servidor durante um desentendimento ocorrido no momento em que o criminoso seria levado para uma audiência no Fórum de Rio Preto.

De acordo com informações do processo, Abner chegou “como herói” na penitenciária e começou a agitar o local. Ao ser advertido, disse ao agente que sabia onde ele mora e que o homem teria o “mesmo fim do delegado Guerino”, que foi morto com oito tiros.

Em audiência, o réu alegou que se revoltou com o comportamento dos agentes, que teriam “arrastado” outro preso para cortar cabelo no setor de inclusão.

Para a juíza do caso, “a postura do réu, afrontando os servidores da administração penitenciária e se vangloriando de ser um dos autores da morte do Delegado Guerino, titular do Núcleo de Inteligência desta cidade, demonstra a péssima índole e intensidade do dolo com que agiu e por certo ainda age dentro do presídio, prejudicando a todos, inclusive, demonstrando menosprezo pela Justiça”.

Pelo crime de ameaça, Abner foi condenado a 8 meses e 20 dias de reclusão no regime semiaberto.

Ele está preso em Junqueirópolis, onde cumpre pena de 29 anos pelo latrocínio contra o delegado.

Por Joseane Teixeira em 25/11/2021 10:10