Cidades

Itens de antigas estações ferroviárias são avaliados para compor museu

A implantação do Museu Ferroviário de Rio Preto vai preservar memórias, objetos e equipamentos da era do trem

Louças e talheres com emblema da antiga companhia ferroviária, uniformes, equipamentos como o telefone “seletivo” e lanternas de sinalização por cores e até mobília com número de patrimônio. Estes são alguns dos itens em avaliação no projeto coordenado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Negócios de Turismo (Semdec), com o objetivo de criar um museu ferroviário em Rio Preto.


Nesta sexta-feira (27/11), o material começou a ser analisado em conjunto por uma comissão que está sendo constituída formalmente na Semdec, com duas representantes do Sistema Estadual de Museus (SISEM-SP): a museóloga Luiza Cristina Mendes da Silva, do Museu Ferroviário Regional de Bauru, e Thais de Freitas, da Secretaria de Cultura de Rio Preto, que atua nos museus municipais. 


“Esse material estava armazenado aqui na Estação Ferroviária há muitos anos. Então veio o convite do Desenvolvimento para fazer uma pré-triagem do acervo, pensando na criação de um museu ferroviário também com outros itens, e demos início a esse trabalho em 2020”, conta Thais. “Os materiais mais interessantes que encontrados aqui são do carro-restaurante, como pratos, xícaras e talheres com a logomarca da Estrada de Ferro Araraquarense e o uniforme completo do garçom”, completa.


“Estamos aqui formando a comissão de acervo, que é fundamental, é o embrião do museu ferroviário de Rio Preto. Nós vamos inventariar peças que já foram pré-selecionadas e avaliar o que tem relevância histórica e pode compor o acervo do museu”, explica Luiza.


A comissão conta também com representantes dos trabalhadores do setor, entre eles Luiz José de Oliveira, que começou a trabalhar em redes ferroviárias em 1983 e ainda hoje é líder de tração de uma companhia. Ele acompanhou a visita aos itens históricos. “É bastante emocionante, vi ali coisas bem antigas. São itens que não se vê mais e que alguns colegas mais novos nem conhecem. Com o museu, essa história vai ficar mais visível”, diz.


A implantação do Museu Ferroviário de São José do Rio Preto é um projeto para preservar memórias, objetos e equipamentos remanescentes da Estrada de Ferro Araraquarense (EFA), que posteriormente foi incorporada à Fepasa (Ferrovia Paulista S/A). O projeto se integra a outros relacionados à conservação do patrimônio histórico municipal e ao transporte por trens, com a reforma e restauração da estação ferroviária na cidade e o projeto turístico cultural Trem Caipira.

Por Da Redação em 26/11/2021 18:14