Redes Sociais

Cidades

Comitê que atende população de rua se reúne para discutir novas estratégias

Foram criados seis eixos de atuação para a realização de ações e projetos

Publicado há

em

Os representantes do Comitê Intersetorial de Políticas Municipais para a População em Situação de Rua de Rio Preto se reuniram nesta quarta-feira, 15/6, na Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), para compartilhar as ações em andamento e traçar as próximas estratégias.

O grupo foi criado, a pedido do prefeito Edinho Araújo, para trabalhar e pensar em Políticas Públicas que se somam às ações já existentes no município, para atender a população em situação de rua.

“São necessárias ações coletivas e intersetoriais que reconheçam o acesso aos serviços como direito, alinhado aos desejos, necessidades e singularidades das pessoas em situação de rua, por meio da articulação entre diferentes políticas públicas e serviços”, pontuou a secretária de Assistência Social Helena Marangoni.

Foram criados seis eixos de atuação para a realização de ações e projetos direcionados às pessoas em situação de rua: Segurança Pública; Zeladoria; Segurança Alimentar; Trabalho e Meio Ambiente; Saúde Mental e Integral; Moradia Temporária e Comunicação Social.

Desde a criação, em 20 de maio, foram realizados os primeiros encontros com o eixo Zeladoria, que já apresentou ações executadas nas últimas semanas. “Inicialmente, nosso foco é a região central. O local foi mapeado e teve a organização da coleta diária de lixo intensificada”, falou o diretor da Emurb e representante do Eixo Zeladoria, Rodrigo Juliano. Ele explicou ainda que os comerciantes foram orientados com relação ao trabalho de limpeza e coleta de lixo e material depositado em caçambas, atualmente realizado das 4h30 às 9h.

Na área central, são quase 50 pontos críticos que tiveram esse trabalho intensificado. Já foi providenciado também o reforço da iluminação nas praças Dom José Marcondes e Rui Barbosa.

Os proprietários de imóveis desocupados e abandonados também estão sendo notificados para fazerem a limpeza e isolamento dessas áreas, a fim de evitar a ocupação desses espaços. Outros pontos da cidade, identificados como possíveis locais de ocupação, estão sendo trabalhados pela Zeladoria, de uma forma flexível e sem enfrentamento.

Fazem parte do Eixo Zeladoria a EMURB, GCM e Secretarias de Assistência Social, Meio Ambiente e Urbanismo, Serviços Gerais e Desenvolvimento Econômico.

A Secretaria de Assistência Social, por meio do Departamento de Vigilância Socioassistencial, realiza trimestralmente o estudo do perfil da população em situação de rua, os dados serão disponibilizados para o Comitê, visando facilitar o trabalho dos Eixos, como por exemplo da Moradia Temporária. Será montado na Estação Rodoviária de Rio Preto uma unidade de atendimento que vai fazer a triagem dos migrantes.

O Comitê também discutiu sobre o Refeitório Solidário que tem como um dos objetivos a identificação e o cadastramento dos grupos que fazem a distribuição das refeições nas ruas de Rio Preto.

Durante o encontro, ficou estabelecido que o Comitê vai se reunir todas as terceiras quartas-feiras de cada mês, na sede da Semas. Serão convidados a integrar o grupo representantes da sociedade civil, como Acirp, Sincomércio, Senac e Defensoria Pública, visando agregar e fomentar as ações propostas. Participaram do encontro os representantes da Emcop, Emurb, Secretarias de Assistência Social, Saúde, Educação, Habitação, Serviços Gerais, Agricultura e Abastecimento, e Desenvolvimento Econômico e Negócio de Turismo.

AS 10 MAIS LIDAS