Redes Sociais

Cidades

Semae anuncia correção de 11,73% na tarifa de água e esgoto

Tarifa social, que beneficia famílias em situação de vulnerabilidade, não sofre correção

Publicado há

em

A tarifa de água e esgoto do Semae – Serviço Municipal Autônomo de Água e Esgoto de Rio Preto terá correção de valor de 11,73%, com base no IPCA – Índice de Preços ao Consumidor Amplo. No último dia 23, o Conselho Consultivo do Semae aprovou a proposta apresentada pela comissão técnica da autarquia. Já a tarifa social, destinada às famílias em situação de vulnerabilidade, não sofrerá correção.  A nova tarifa passa a vigorar a partir do mês de agosto.

Com a nova tarifa, o usuário residencial que consome 15 m3, que é de R$ 63,50, vai passar a pagar R$ 70,95. Nessa faixa, encontram-se aproximadamente 70% dos usuários da autarquia.  As tarifas comercial e industrial, para 15 m3, passam de R$ 98,80 para R$ 110,39. A tarifa social, também para 15 m3, permanece R$ 21,30. O índice de correção fica abaixo da “inflação Semae”, que no último ano, no período de 6/2021 a 5/2022, foi de 14,24%. Despesas com combustível, energia elétrica, material elétrico e produtos químicos ficaram bem acima do IPCA.

“A revisão tarifária é uma determinação legal. A legislação municipal vigente, consoante com as leis federais, dispõe que é preciso anualmente reavaliar os preços públicos, cobrados pelos serviços de saneamento prestados”, explicou Nicanor Batista Júnior, superintendente do Semae. Ainda segundo ele, os investimentos da autarquia são feitos a partir da gestão dos recursos financeiros disponíveis.

Além de apresentar uma das tarifas médias que está entre as mais baixas do País, o Semae é destaque pela qualidade e eficiência do seu serviço. No último levantamento do Instituto Trata Brasil, a autarquia aparece no Ranking do Saneamento Básico entre os Top 10. Rio Preto é a 9ª cidade com o melhor saneamento básico do País e a 4ª menor perda de água. “Somos referência em qualidade de serviços e combate às perdas. Atingimos um índice de excelência que propicia mais saúde, qualidade de vida e bem-estar para toda a população de Rio Preto. A correção se faz necessária, para evitar que a autarquia fique deficitária financeiramente nos próximos anos e inviabilize futuros investimentos”, declarou Nicanor Batista Júnior.

 

 

AS 10 MAIS LIDAS