Redes Sociais

Cidades

Mulher registra queixa por ser alvo de violência psicológica há três anos

Companheiro, segundo ela, a ameaça de morte e proíbe de sair de casa

Publicado há

em

Divulgação/Ilustrativa

Ameaças e violência psicológica há cerca de três anos. Assim uma vítima se declarou e registrou boletim de ocorrência na madrugada deste domingo (24), em Rio Preto. De acordo com o documento, policiais militares foram acionados ao Jardim Primavera por volta de 0h.

No local, foram recebidos pela vítima, de 29 anos, que contou “ser ameaçada de morte todos os dias e que há mais de três anos não tem relacionamento com o suspeito, e que devido a isso, constantemente solicita ir embora para a casa dos pais, mas o companheiro não permite que ela vá embora de casa. Por não possuir condições financeiras, inclusive, ele se apossou dos documentos de identificação pessoal dela para impedir que viaje”.

A mulher completou o relato, afirmando que “toda a situação afeta o psicológico dela”. O suspeito estava no imóvel e, questionado, negou todas as acusações, dizendo que “são mentirosas as declarações da vítima, que ela não trabalha, somente gasta dinheiro e que ainda lhe ameaçou socar a cara dele”.

Militares destacaram ao delegado que na presença deles e – aparentemente antes também – não houve agressões físicas entre o casal. A vítima recebeu orientação de que possui seis meses para representar criminalmente (processar) contra o companheiro.

Em seguida, ela confirmou que vai procurar a Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) para solicitar medidas protetivas contra o agressor, que ficará hospedada em um hotel e ainda vai procurar por um advogado.

O delegado de plantão abriu inquérito policial para devida apuração do caso e enviou os documentos ao distrito policial correspondente a área dos fatos, que vai investigar. O registro não especifica exatamente o local em que os pais da vítima residem.

AS MAIS LIDAS