Redes Sociais

Cidades

Briga de casal termina em facada e vítima internada em estado grave

Mulher alega que companheiro tentou matá-la antes de tirar a faca dele e golpeá-lo

Publicado há

em

Divulgação/Ilustrativa

Após ingerir bebida alcoólica e brigar, casal trocou ameaças e brigou no último sábado (30) no bairro Fraternidade II, em Rio Preto. Como resultado, um homem de 42 anos foi internado em estado grave após receber uma facada no pescoço. De acordo com informações do boletim de ocorrência, a mulher, 39 anos, alegou que se defendeu de uma tentativa de assassinato por parte do companheiro.

Era por volta de 20h, quando militares foram acionados devido a um desentendimento de um casal. No endereço, se depararam com o homem caído na calçada, todo ensanguentado. Segundo os agentes, a mulher estava “desnorteada” e contou que “houve uma briga com o homem e ele tentou matá-la com uma faca, passando o objeto pelo pescoço e boca. Conseguiu tirar a faca dele e desferiu um golpe no pescoço”.

Uma Unidade de Resgate do Corpo de Bombeiros realizou os primeiros socorros e encaminhou a vítima em estado grave para o Hospital de Base, onde se encontra internada, fato que impossibilitou que os policiais colhessem a versão do homem sobre o ocorrido. O local se encontrava prejudicado para o trabalho pericial. Foram recolhidas e apreendidas duas facas no local.

Na delegacia, a mulher voltou a alegar legítima defesa em depoimento ao delegado, que afirma no documento “não haver clareza o suficiente para o reconhecimento de tal instituto [crime] no presente momento, bem como há de ressaltar o excesso na ação também deve ser analisado. Destarte, verificando que a sede da lesão, demonstra o ‘ânimus necandi’, reputo que a conduta da indiciada se amolda à figura de Homicídio Doloso Tentado”.

Com isso, ela foi presa em flagrante e teve a prisão preventiva decretada. Inquérito policial foi instaurado para apurar o caso. A documentação terminou encaminhada à delegacia correspondente a área dos fatos, local que será responsável pelas investigações.

AS MAIS LIDAS