Redes Sociais

Cidades

Mulher em cativeiro é resgatada pela PM de Rio Preto após pedir pizza pelo 190

Segundo a polícia, vítima teria sido agredida, dopada, estuprada e filmada pelo agressor

Publicado há

em

Reprodução

Policiais militares de Rio Preto resgataram na tarde desta quarta-feira (10), no Parque Industrial, uma mulher em cativeiro que pediu socorro ligando ao 190 simulando a compra de uma pizza. De acordo com o tenente Márcio Rossi Petrucci, o suspeito era procurado pela Justiça por ter entrado em luta com um PM durante uma abordagem policial.

Ainda de acordo com o tenente Petrucci, a vítima teria conhecido o agressor há 20 dias, na região central da cidade e foi morar com ele. No entanto, as agressões começaram.

“Ela ligou no 190 e pediu uma pizza. O policial que atendeu disse que o número era da Polícia Militar e ela respondeu ‘sim, eu sei, mas eu quero uma pizza’. Ele entendeu que ela precisava de ajuda e acionou a equipe, passou a localização dela”, disse.

Ao chegar na casa do suspeito, os policiais encontraram a porta aberta e os dois no quarto.

“Quando a gente entrou no quarto, ela ficou desesperada e começou a chorar, pegou as coisas dela e retiramos ela do local. O homem disse que não estava entendo o motivo de estarmos ali. Enquanto isso, ela contou para outro policial da equipe que estava em cativeiro desde o dia 1º de outubro e que ele não a deixava falar no telefone com ninguém, somente com a filha dela e na presença dele. Ela também contou que ele a dopou, a estuprou e filmou a relação sexual e compartilhou no Facebook”, conta o tenente.

Ainda de acordo com a PM, a mulher também contou que foi agredida com socos e tapas; ela estava com um machucado na boca.

O homem foi preso em flagrante por estupro de vulnerável, cárcere privado, ameaça e fotografar, produzir ou compartilhar conteúdo de nudez ou ato sexual sem autorização.

Ele vai ser levado para a carceragem da Deic. A DDM vai investigar o caso.

AS MAIS LIDAS