Redes Sociais

Cidades

Três são presos em Rio Preto com armas e drogas

Um dos envolvidos vai responder também por corrupção de menores

Publicado há

em

Divulgação/Ilustrativa

A Polícia Militar de Rio Preto prendeu três pessoas com armas e drogas nesta terça-feira (10). De acordo com informações do boletim de ocorrência, um dos envolvidos vai responder ainda por corrupção de menores. Um dos casos aconteceu no bairro Boa Esperança, por volta de 21h.

Policiais militares declararam na Central de Flagrantes que realizavam patrulhamento ostensivo, quando se depararam com um Gol preto, conduzido por um rapaz de 25 anos, tendo como passageiro outro jovem de 20, além de um adolescente de 17 anos no banco de trás. Ao perceberem a presença da viatura, o trio acelerou e virou uma via rapidamente, sendo acompanhados por cerca de 2 km até acabarem abordados.

Na revista pessoal, nada de ilícito foi localizado com os envolvidos. Ao questionarem o motorista se havia algo ilegal dentro do carro, este lhes disse que “embaixo do banco dele havia uma arma de fogo”. O objeto, um revolver calibre 38 com numeração raspada e cinco cartuchos íntegros foi localizado. Diante disso, todos foram levados para a delegacia.

O Gol em que eles estavam acabou apreendido e encaminhado ao pátio. A arma será periciada para saber se foi utilizada recentemente. Ao delegado, o jovem de 25 anos voltou a confessar a propriedade do revólver. A prisão em flagrante (válida por no máximo 24 horas) recebeu imediatamente conversão para preventiva (até 90 dias). Ele vai responder ainda por corrupção de menores.

Após prestar depoimento, o passageiro de 20 anos foi liberado, mas será investigado pela polícia. Já o adolescente, após dar a própria versão, acabou entregue à mãe, 44 anos, que assinou Termo de Responsabilidade.

Drogas e arma

No bairro Cristo Rei, um pouco mais cedo, a ocorrência, além de arma de fogo, contou ainda com a presença de drogas. Duas mulheres terminaram presas. De acordo com o registro policial, militares informaram ao delegado que era por volta de 16h, quando durante patrulhamento avistaram uma barbearia, na qual tinham conhecimento de que o proprietário (20 anos) estava com um revólver.

Em conversa com os agentes, o jovem alegou que “tinha mesmo uma arma, mas vendeu para uma tia”. Foram até a casa dela, mas não havia ninguém. Em seguida, se dirigiram à residência da mãe da suspeita. Questionada, a mulher de 40 anos afirmou que “guardou o revólver para o sobrinho, que havia vendido para um desconhecido e que alguém iria até o local para buscar. Teria escondido o objeto na casa de uma vizinha”.

A envolvida acrescentou que “a arma pertence ao filho dela, que está preso e que atualmente está na posse do sobrinho, que entregou dizendo que uma pessoa que vendeu iria buscar”. Agentes levaram a mulher até a residência da amiga (50 anos), que autorizou a entrada e o revólver calibre 32 mais quatro munições intactas estavam dentro de um dos quartos, na gaveta de um guarda-roupas.

Indagada se na casa dela guardava algo ilegal, a mulher de 40 anos afirmou que “não” e mentiu contando “que residia com a mãe”. Mais tarde, acabou confessando “que morava em outro local e que havia mentido, pois tinha droga no imóvel”. No endereço, encontraram R$ 1.858 mil em dinheiro, balança de precisão e um tijolo de crack. Neste momento, a suspeita confirmou que “comercializava entorpecentes no local”.

As duas mulheres receberam voz de prisão e foram levadas para o plantão policial. Arma, munições, droga e apetrechos terminaram todos apreendidos. A suspeita de 40 anos teve a prisão confirmada e convertida em preventiva. Já a amiga dela (mais velha) teve concedido direito à fiança, estipulada em R$ 5 mil. Como o valor não foi pago, ela também permanece presa e à disposição da Justiça.

Por fim, inquérito policial foi instaurado pelo delegado de plantão, que vai investigar a conduta do sobrinho da indiciada, que estaria em momento anterior de posse do revólver. A documentação acabou encaminhada à delegacia correspondente a área dos fatos, que vai comandar a apuração.

AS MAIS LIDAS