Redes Sociais

Cidades

Ameaçado de morte por ‘membro de facção criminosa’, rapaz acaba extorquido

Criminoso alegou que sabia onde morava o jovem e conhecia os dados dos pais dele

Publicado há

em

Divulgação/Ilustrativa

Rio-pretense entrou em contato visando programa sexual e ‘incomodou’ a sobrinha de um membro de facção criminosa. Após ter sido ameaçado (juntamente com a própria família), teve que pagar quase R$ 5 mil para não morrer. Pelo menos foi isso que um desconhecido alegou para extorquir à vítima, de acordo com o registro policial feito nesta quinta-feira (11) na Central de Flagrantes.

No documento consta que um arquiteto de 22 anos, morador do Jardim Santo Antônio, relatou na delegacia que “no dia 4 de janeiro de 2024 acessou na internet um site de relacionamento de garotas de programa, mas acabou não sendo atendido. Nesta quinta, um homem entrou em contato por meio do WhatsApp sem se identificar. Em mensagem de voz com tom ameaçador disse que ‘era integrante de um grupo criminoso e que a moça pela qual havia enviado mensagens há alguns dias era sobrinha dele. Em razão de tê-la perturbado, tinha que pagar R$ 7.790 mil do programa. Caso contrário, mandaria ‘os manos’ na casa dele para matá-lo, já que sabia onde morava e também dados dos pais dele'”.

Diante das ameaças recebidas, o jovem, temendo pela própria integridade física e dos familiares transferiu o valor via Pix para uma conta aleatória em nome de uma mulher. O delegado de plantão formalizou a queixa e encaminhou o material ao distrito policial correspondente a área dos fatos, que vai investigar o caso de extorsão.

AS MAIS LIDAS