Redes Sociais

Cidades

Rio Preto inicia em março Censo da Pessoa em Situação de Rua

Iniciativa pioneira no município visa mapear e compreender a realidade das pessoas nesta situação

Publicado há

em

Divulgação/Centro POP

A Prefeitura de São José do Rio Preto, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), em parceria com as instituições de ensino Unilago e Unip, e com o apoio do Poder Judiciário, anuncia a realização a partir do mês de março de 2024 do Censo da Pessoa em Situação de Rua, uma iniciativa pioneira que visa mapear e compreender a realidade das pessoas em situação de rua no município.

O censo será conduzido de maneira colaborativa, integrando diferentes atores da sociedade rio-pretense. Estudantes do curso de psicologia das universidades parceiras farão parte das equipes de entrevistadores, realizando abordagens nas ruas, no Centro de Referência Especializado para a População em Situação de Rua (Centro POP) e nos acolhimentos institucionais, para preenchimento dos formulários em uma plataforma digital especialmente desenvolvida para este fim.

Atualmente, o monitoramento da população em situação de rua é realizado quadrimestralmente pelo Departamento de Vigilância Socioassistencial da Semas. Esta será a primeira vez que o município realizará o Censo da Pessoa em Situação de Rua.

De acordo com a secretária de Assistência Social, Helena Marangoni, os dados coletados por meio deste censo serão de extrema importância para o desenvolvimento de estratégias de atendimento individualizado, adaptadas às necessidades específicas de cada perfil identificado.

“É uma iniciativa inovadora para o município. Além disso, essas informações serão fundamentais para subsidiar a elaboração e implementação de políticas públicas voltadas para a promoção e oferta de serviços direcionados à população em situação de rua no município”, afirma a secretária.

Etapas do Censo

O primeiro passo para o início do Censo é a capacitação das equipes que farão as abordagens para preenchimento do formulário. O grupo será composto por trabalhadores da Secretaria de Assistência Social, estudantes das instituições de ensino parceiras e rede socioassistencial de atendimento à população em situação de rua, incluindo a Pousada da Esperança, Casa do Cireneu, Madre Tereza de Calcutá e o Albergue Noturno.

Os encontros para a capacitação serão realizados entre os dias 1 e 6 de março. “Essa capacitação garantirá que todos os envolvidos compreendam a importância de cada campo do formulário, assegurando, desta maneira, a qualidade e a precisão dos dados coletados”, diz a coordenadora do Departamento de Vigilância Socioassistencial, Vanessa Gimenez Ferreira, responsável por conduzir a execução do Censo.

A segunda etapa será a aplicação efetiva do formulário para coleta dos dados, prevista para acontecer nos dias 11 a 15 de março. Após a aplicação, os dados serão analisados e compilados pelas equipes técnicas dos Departamentos de Vigilância Socioassistencial e Proteção Social Especial da Semas. Por fim, o Censo será disponibilizado para acesso público em plataforma digital, divulgada pela Prefeitura de Rio Preto.

Sobre a Plataforma

A plataforma do Censo foi criada com apoio da Secretaria de Obras, gestora da parceria com a empresa Imagem – Esri Official Distributor, que fornece licenças da Arcgis – software de Geoprocessamento que possibilita a criação dos mapas interativos e o diagnóstico georreferenciado. Na plataforma, será possível filtrar o perfil de cada entrevistado, de acordo com a faixa etária, raça e etnia, gênero, entre outros. Além disso, haverá um campo que permitirá entender o que ocasionou a situação de rua de cada entrevistado e quais os principais desafios para a saída das ruas. 

AS MAIS LIDAS