Redes Sociais

Cidades

Rio Preto recebe, nesta semana, o evento estadual Sabor São Paulo

Evento é voltado para produtores artesanais, chefs de cozinha e donos de bares, restaurantes, padarias, etc

Publicado há

em

Nos dias 23 e 24 de fevereiro, Rio Preto entra na Rota Gastronômica ao receber o programa ‘Sabor de São Paulo’, evento que conta com o apoio da Prefeitura, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Negócios de Turismo.

O projeto da Setur-SP, em parceria com o Mundo Mesa e o Senac, teve início em julho de 2023 e já visitou quase 70 municípios com o intuito de fomentar o turismo gastronômico paulista que integra 10 Rotas Gastronômicas distribuídas por todas as regiões do interior e do litoral do Estado.

No total, o projeto impactou em 2023 cerca de 200 cidades que fazem parte de Rotas Turísticas de São Paulo e reuniu um público de mais de 3,5 mil pessoas.

“O evento é uma oportunidade para capacitar nossos produtores, fortalecer ainda mais o turismo e destacar o que Rio Preto tem de melhor no setor gastronômico”, disse o secretário de Desenvolvimento, Jorge Luís de Souza.

A programação de Rio Preto começa na sexta-feira, dia 23, com a apresentação do programa que será feita pela Christine Fuchs Grecco, Diretora Técnica da Secretaria de Turismo de e Viagens de São Paulo. Ainda neste primeiro dia de workshop, temas como cultura alimentar, normas de inspeção, fundo de expansão do Agronegócio Paulista e capacitação de mão de obra farão parte da pauta. Encerrando o primeiro dia, uma aula-show com o Chef Viko Tangoda, reconhecido nacionalmente por sua sofisticação gastronômica, versatilidade, criatividade, carisma e qualidade em servir.

O principal evento será no sábado, 24/2, quando todos participarão do Festival Gastronômico, que será aberto ao público, com comida e bebida de vários dos locais visitados para comercialização, além de apresentações musicais, das 11h às 17h, no Senac Rio Preto.

Saiba mais sobre os selecionados desta 9ª etapa do Sabor de SP – São José do Rio Preto

Monte Aprazível – Rota Turística Águas, Cultura e Negócios
Sorveteria do Nêgo

Inaugurada em 1981 por Antonio Alves, o Nêgo, a clássica sorveteria está, atualmente, sob a batuta de seu filho, Evandro Alves, e a esposa, Luciana. A casa tem como especialidade sorvetes produzidos com ingredientes naturais, sem conservantes e nem aromatizantes. Entre os sabores que se revezam no freezer, destaque para goiaba, nozes, creme com pedacinhos de abacaxi e doce do Nêgo, que combina doce de leite e lascas de chocolate. Além das casquinhas e copinhos, a sorveteria oferece uma seleção de sobremesas geladas como o clássico sundae, servido na taça com frutas, chantilly, waffle, farofinha de amendoim e cereja.

Ibirá – Rota Turística Águas, Sabores e Saberes
Cachaça Duas Vilas

Instalado entre as regiões de Vila Nova e Vila Ventura (daí surgiu o nome da marca), o Engenho Sansão, responsável pela Cachaça Duas Vilas, está sob o comando de Daniel Sansão, que pertence à quarta geração de produtores de cachaça. O portifólio da marca reúne bebidas artesanais que vão desde a cachaça prata, que passa somente por tonéis de inox, até as envelhecidas em madeiras como umburana, jequitibá, carvalho e castanheira. É possível agendar visitas guiadas ao alambique. Além de produção e loja, o local conta com um salão que se transforma em boteco, onde os visitantes podem provar uma seleção de petiscos para acompanhar as bebidas produzidas ali.

Novo Horizonte – Rota Turística Águas, Sabores e Saberes
Bonani Beer

É na região central da cidade de Novo Horizonte que fica o restaurante especializado em pizzas e esfihas. Entre as sugestões elaboradas pela chef e proprietária Daniela Bonani destaca-se a esfiha de filé ao alho, feita com tiras de mignon refogado na planteiga (“manteiga” elaborada na região, pela Vateli, com palmito pupunha e castanha de caju) e requeijão cremoso. Da lista de pizzas, boa pedida é a Mafiosa, com muçarela, calabresa moída, berinjela com uva-passa, cebola e tomate.

Catanduva – Rota Turística Águas, Cultura e Negócios
Porcada do Catanho

Com ambiente despojado e mesinhas na calçada, o lugar que funciona desde 1957 ainda mantém a atmosfera de armazém de outrora – bar mesmo se tornou somente na década de 1980. Atualmente, está sob o comando de André Luís Favato, terceira geração da família, e tem como especialidade os petiscos elaborados com carne suína. Duas sugestões são a costelinha e a linguiça ardida, carregada de pimenta. Criação de Favato, o Pirulito de pancetta leva fatia de porco defumado enrolada e espetada em palito de churrasco. Chega à mesa na companhia de molho de goiabada e pimenta dedo-de-moça.

Catanduva – Rota Turística Águas, Cultura e Negócios
Jamones Salamanca

O frigorífico, que funciona desde 1968 na cidade, tem como especialidade o jamón serrano, presunto curado tipicamente espanhol. Na loja de fábrica, reinaugurada no final de 2023, é possível encontrar todos os produtos da linha. À base de pernil suíno, o jamón está disponível tanto nas versões tradicional quanto premium, com cura de 18 meses, fatiado e em peças inteiras. Outras pedidas ficam por conta da copa curada e do salame cantimpalo, ambos com um toque de páprica espanhola.

Araraquara – Rota Turística Centro Paulista
Cachaça Calabura

Desde 2003, o alambique produz uma seleção enxuta de cachaças artesanais. Além da cachaça prata, repousada por três anos em tonéis de jequitibá, a linha reúne bebidas envelhecidas em carvalho por cinco e sete anos. Há ainda cachaças saborizadas com abacaxi, jabuticaba, mel e banana, entre outras. Tudo à venda na loja de fábrica e pelo site cachacacalabura.com.br.

Pirangi – Rota Turística Águas Sertanejas
Café Empório Santo Antônio

O Café Empório Santo Antônio é tocado há 13 anos pelo casal Solange e Marcos, que transformou o posto de gasolina da Shell, datado dos anos 1920, originalmente chamado de Anglomexicano. Localizado em frente à praça da cidade e à paróquia de Santo Antônio, o lugar é nomeado em homenagem à matriz da cidade e seu padroeiro e preserva parte da estrutura a fim de unir o que é novo com o que tem história. No cardápio, um destaque é a criação que combina doce de leite e leite vaporizado com café e canela. Outro é o Pastel da Rodoviária, recheado com carne, que atrai saudosistas em busca do sabor autêntico. Há ainda sorvetes, salgados e lanches.

Bebedouro – Rota Turística Águas Sertanejas
Doces Ralston

Fundada por uma família de fazendeiros, em 1996, a empresa planta goiabas e usa a fruta, além de banana, abóbora e morango, para fazer doces em barra e em versões cremosas. Atualmente, são quatro sócios da terceira geração que comandam o lugar, todos netos de Jorge Uchôa Ralston. Fábio, Luis, Tânia e Jorge Ralston dedicam-se a manter o equilíbrio entre indústria e o mínimo impacto no meio ambiente, mantendo a fábrica sustentável desde o teto, que recolhe a água pluvial e retorna para o uso na lavoura, até a reutilização de todo o resíduo orgânico.

Bebedouro – Rota Turística Águas Sertanejas
Cervejaria Nevada

A Cervejaria Nevada nasceu em 2016, no prédio que pertencia a refinaria Americana, e preserva um balcão da antiga empresa, que foi reformado e estimado em mais de 70 anos. Com uma produção inicial de 300 litros por mês – que deve ser ampliada para 2.000 litros com novos investimentos –, inaugurou em 2021 um pub próximo ao antigo bebedouro utilizado pelos tropeiros para o gado que seguia de Jaboticabal para Barretos. A Nevada conta 29 títulos em campeonatos de cervejas, incluindo as sazonais, e opera com oito torneiras. Destaque para a Berliner Weisse Goiaba e Hibisco.

Bebedouro – Rota Turística Águas Sertanejas
SR. Cervejeiro

O Sr. Cervejeiro teve início em janeiro de 2017. Inicialmente, em parceria com um amigo que vendia pizzas, Sérgio, o proprietário, apresentava sua bebida em eventos. Hoje, num espaço próprio, tem uma carta que inclui bons drinques, como o que leva chope, gin e xarope de frutas amarelas. Um destaque na casa é o Santa Laranja, chope de laranja que é sempre servido com um docinho feito com a fruta – símbolo da cidade. É Margarida, a mãe de Sérgio, quem faz o “acompanhamento” e outras delícias a partir da casca e da polpa branca da laranja, além de geleias e brigadeiros.

Colina – Rota Turística Águas Sertanejas
Delícias Caseiras Maria José

A história da Delícias Caseiras conta 24 anos e começou com Maria José. Após deixar o Piauí e se estabelecer em Colina, a doméstica completava a renda vendendo salgados e doces caseiros pela cidade. Primeiro de bicicleta, nos anos 2000, depois, em um automóvel e, mais tarde, em sua casa. Após seis anos, a empreendedora e o filho adquiriram o ponto onde estão até hoje. Atualmente, seu cardápio reúne esfihas de carne e de coalhada que Maria aprendeu a fazer em uma das casas em que trabalhou, coxinha de frango, biscoitos e sequilhos. A padaria aceita encomendas de bolos, tortas, entre outros.

Barretos – Rota Turística Águas Sertanejas
Costela Barbecue Steak House by Chef Priscila Araújo

O restaurante, inaugurado há sete anos em outro endereço, oferece churrasco americano com o toque do interior paulista há três no Recinto de Exposição Agropecuária Paulo de Lima Correa, patrimônio tombado que também realiza rodeios e foi o primeiro local da festa do Peão do Boiadeiro de Barretos. Quem comanda a casa é Priscila Araújo, que tem diversos cursos de pit smoker na bagagem e deixou a faculdade de agronomia para estudar gastronomia e se especializar em churrasco. A chef utiliza ervas e temperos plantados em seu sítio para dar sabor à costelinha, carro-chefe em seu cardápio. A carne passa por uma defumação de seis horas e leva uma versão de molho barbecue com tamarindo, o que confere um toque mais adocicado à receita. No prato, a costela é acompanhada de batatas rústicas.

Tabapuã – Rota Turística Águas Sertanejas
Rebuá Charcutaria

A advogada, hoje charcuteira, Janaina Rebuá entrou para a gastronomia como gerente de uma padaria artesanal. Foi lá que conheceu diferentes produtos de charcuteria e resolveu estudar a fim de criar o próprio negócio. Em 2019, enquanto vendia somente para amigos e familiares, começou a se especializar. Visitou uma casa especializada em Chicago, nos Estados Unidos, por conta de uma oportunidade do Sebrae, e de volta ao Brasil, construiu em 2021 uma cozinha na propriedade da família, que já completa 116 anos. Durante a semana Janaina realiza a produção, que demora cerca de três a quatro dias para ficar pronta. Há seis sabores de linguiça, sendo a mais famosa a de goiabada com queijo coalho, além de mantas de gorgonzola, chimichurri, bacon e mussarela. A Rebuá também oferece produtos como copa lombo e lombo com casca picante, entre outros.

Nova Granada – Rota Turística Águas, Cultura e Negócios
Mavit

Embora a queijaria comandada pelo casal Juliana e Carlos Vitor Lamim Junior esteja localizada no interior paulista, o nome da marca é uma referência à terra natal de Junior, que faz parte da quarta geração de queijeiros de sua família. Os laticínios elaborados por ele seguem a linha autoral, como o queijo Onda Branca, macio e de sabor amanteigado, e o Pérola Negra, uma versão mais suave do parmesão, revestido com capa preta e com um ano de maturação.

São José do Rio Preto – Rota Turística Águas, Cultura e Negócios
Doces Caseiros Noêmia

Fundada em 1972, a fábrica familiar conta com dois empórios que vendem produtos próprios e de produtores da região. Há goiabada, doce de leite, abacaxi cristalizado, cocada, entre outros. Todos feitos com insumos locais. Quem começou o negócio, na década de 1960, foi a matriarca Noêmia. Seu marido possuía uma horta em Engenheiro Schmitt, subdistrito de São José do Rio Preto, onde os clientes iam buscar verduras e era nesse momento que sentiam o aroma dos doces feitos por ela. Desde 2010 há também produção de laticínios como ricota, queijo Minas Padrão, Minas Frescal, Frescal Temperado e Patê de Ricota.

AS MAIS LIDAS