Redes Sociais

Cidades

Secretaria do Bem-estar Animal resgata 13 cães em residência de Rio Preto

Animais serão tratados e, os que estiverem saudáveis, ficarão disponíveis para adoção

Publicado há

em

Foto: Divulgação/SMCS

A Secretaria do Bem-estar Animal resgatou 13 cães de uma residência no São Miguel Arcanjo II, cujo moradora faleceu. Os cães estão sendo examinados e tratados no Hospital Veterinário. Os que estiverem saudáveis, serão disponibilizados para adoção.

“A situação era crítica e emergencial no local. A depressão profunda da moradora refletiu no estado dos animais. Era necessária uma intervenção imediata para salvaguardar a vida deles”, afirma o secretário Diego Borges Lourenço. O Projeto Tampinha que Salva custeou 13 exames de sangue. O alerta sobre o caso foi recebido pelo gabinete da vereadora Cláudia De Giuli.

Dia Mundial dos Animais de Rua

A ação coincidiu com o Dia Mundial dos Animais de Rua, lançado por organizações holandesas, país referência sobre eficiência e cuidados com animais abandonados. A data convida à reflexão e à conscientização. Para diminuir o número de cães e gatos errantes em Rio Preto, a Secretaria do Bem-estar Animal investe continuamente em castração. Somente nos primeiros três meses deste ano, 2.209 procedimentos de esterilização foram realizados no município.

O secretário Diego fala sobre a importância da data. “É uma questão de conscientização, pois os animais que estão em situação de rua merecem nossa atenção. A secretaria não recolhe animais que estão em situação de rua. Ela atua para alcançar e proteger aqueles que correm o risco de morrer sem a nossa intervenção. Importante ressaltar que só teremos uma diminuição desse estado de vulnerabilidade por meio do controle populacional, ou seja, por meio da castração.”

Adoções

Outra frente de atuação da pasta são as ações com vistas à adoção dos animais resgatados de maus-tratos ou atropelados sem tutor ou mesmo cujos tutores tenham falecido. Esses animais são acolhidos no Hospital Veterinário da Unirp, que mantém contrato com a Prefeitura. Na instituição, são tratados, quando necessário, vacinados, castrados, vermifugados e microchipados. Quando estão saudáveis e aptos, ficam disponíveis para adoção. Caso tenham qualquer patologia detectada antes da adoção, o município fica responsável pelos gastos referentes ao tratamento daquela doença. São as chamadas adoções especiais.

“A adoção é um pilar da Secretaria do Bem-estar Animal, pois é por meio dela que a gente consegue vaga para os animais que estão necessitados. Então, o incentivo da adoção não tem um dia específico. São todos os dias. Na data de hoje, chamo a atenção para as adoções especiais. Os animais que foram resgatados por maus-tratos ou atropelados e possuem alguma condição específica, como um problema cardíaco, por exemplo, poderão ter o benefício do tratamento durante o resto da vida dele referente a essa condição especial. É sempre válido reforçar que as vidas resgatadas pelo Bem-estar Animal são as vidas que necessitam de mais amparo”, afirma o secretário Diego.

Pessoas interessadas em adotar um pet podem entrar em contato pelos telefones (17) 3201-3360 ou (17) 99613-4397 (WhatsApp). Há 40 cães e 8 gatos que aguardam um novo lar.

Abril Laranja

O Abril Laranja chama a atenção para a crueldade contra animais. A campanha foi criada em 2006 pela Sociedade Americana para a Prevenção da Crueldade contra Animais, para prevenção e conscientização em relação a maus-tratos a animais. No Brasil, a prática é crime, tipificado pela Lei Federal nº 9.605/98. A pena é de reclusão de 2 a 5 anos, multa e proibição da guarda, quando se tratar de cão ou gato.

O Conselho Federal de Medicina Veterinária define como maus-tratos “qualquer ato, direto ou indireto, comissivo ou omissivo, que intencionalmente ou por negligência, imperícia ou imprudência provoque dor ou sofrimento desnecessários aos animais”. Abandono é considerado maus-tratos.

 

AS MAIS LIDAS