Redes Sociais

Cidades

“Vou preso, mas vou te matar”, diz agressor para vítima em Rio Preto

Mulher se viu obrigada a abandonar a própria casa com os cinco filhos, temendo que algo pior pudesse acontecer com eles

Publicado há

em

Divulgação/Ilustrativa

Agredida e ameaçada pelo próprio companheiro, uma rio-pretense se viu obrigada a abandonar a casa em que morava e levar com ela os cinco filhos. De acordo com informações do boletim de ocorrência, a operadora de caixa de 33 anos afirma que o suspeito chegou a dizer “que vai matá-la, mesmo que vá preso”.

Policiais militares informaram Central de Flagrantes que passava da 0h30 deste sábado (6), quando foram acionados ao local. Lá, foram recebidos pela vítima, que lhes informou “viver com o homem em união estável há mais de 11 meses e que possuem cinco filhos. Constantemente ele fica irritado, inicia discussões e, inclusive a agride. Neste sábado, começou, sem motivos aparentes, a xingá-la e prometeu matá-la, dizendo, entre outras coisas, ‘vou te matar, vou preso, mas vou te matar’. Em seguida, a pegou pelos braços e desferiu socos na cabeça e corpo, mas sem deixar marcas aparentes”.

Temendo pela integridade física, dela e dos filhos, a mulher, não encontrando outra alternativa, saiu da residência e solicitou à Polícia Militar apoio e abrigo para ela e as crianças. Foi acionado o Serviço de Assistência Social do CRAM, que se encarregará de providenciar acolhimento para as vítimas.

A rio-pretense foi orientada quanto ao prazo de seis meses que tem direito a entrar com representação criminal (processo) contra o agressor. Expediu-se requisição para exame de corpo de delito, a ser realizado no IML e a documentação terminou encaminhada ao distrito policial correspondente a área dos fatos, que vai investigar o caso.

AS MAIS LIDAS