Redes Sociais

Cidades

Atividades de queima controlada são adiadas por causa do clima

Ações, que visam proteger área florestal, foram reagendadas para a próxima quarta-feira (29)

Publicado há

em

Ivan Feitosa/Pref. Rio Preto

As atividades de queima controlada programadas para esta segunda-feira (27), em áreas próximas à Floresta Estadual do Noroeste Paulista (FENP), foram reagendadas para a próxima quarta-feira (29). O motivo da mudança foram as condições climáticas: o tempo nublado interfere na eficiência da operação.

Inicialmente, os trabalhos preventivos estavam marcados para os dias 27 e 29 de maio e para 3 de junho. Caso as condições climáticas sejam favoráveis nesta quarta, a técnica será aplicada nas áreas programadas para as duas primeiras datas, nas proximidades do Parque Tecnológico de Rio Preto. A queima será realizada em regiões em que há maior presença humana e, portanto, maior risco de princípio de incêndio.

A mudança foi decidida em conjunto pelo Corpo de Bombeiros e pela Polícia Ambiental, que coordenam a força-tarefa. Os trabalhos são articulados por meio do Comitê Gestor de Prevenção às Queimadas de São José do Rio Preto.

Barreiras contra o fogo

O objetivo das ações é implementar corredores sem vegetação no entorno da floresta, que acabam servindo como barreira contra a propagação descontrolada de chamas. Essas faixas, chamadas aceiros (veja abaixo), podem ser criadas com roçada ou com o uso do manejo integrado do fogo (MIF). Além de formar essa barreira, os aceiros servem como vias de acesso para veículos de combate às chamas, em caso de incêndio.

Histórico

Considerado uma estratégia eficaz na prevenção de incêndios, o MIF foi utilizado pela primeira vez no entorno da floresta estadual em 2022. Dentro da área da FENP, fica ainda outra unidade de conservação, a Estação Ecológica do Noroeste Paulista (EENP).

As ações são coordenadas pelo Corpo de Bombeiros e o plano precisa ser autorizado previamente pela Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo). Desde então, não houve registro de incêndios no território das unidades de conservação.

Estratégias de prevenção de incêndios florestais

Manejo integrado do fogo (MIF)

Abordagem que utiliza o fogo de maneira controlada e planejada para reduzir riscos de incêndios descontrolados, promove a biodiversidade e valoriza práticas tradicionais. Combina aspectos ecológicos, socioeconômicos e técnicos e envolve, por exemplo, ações educativas.

Aceiro

Faixa de terra limpa de vegetação e materiais inflamáveis, criada para impedir a propagação de fogo que poderia avançar até a área a ser preservada.

Aceiro negro

Aceiro criado através da queima controlada de vegetação, eliminando mato sem valor ambiental que poderia servir de combustível para a propagação do fogo.

Queima controlada

Técnica que utiliza fogo de forma planejada e controlada em áreas delimitadas, com o objetivo de reduzir a quantidade de vegetação seca e materiais combustíveis que podem alimentar incêndios.

AS MAIS LIDAS