Redes Sociais

Cidades

Com Operação Bolsa Crack, Gaeco mira exploração de moradores de rua

PM e fiscais da prefeitura de Rio Preto deram apoio ao Ministério Público

Publicado há

em

Divulgação

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), com apoio da Polícia Militar e de fiscais de posturas de São José do Rio Preto, deu início na manhã desta quinta-feira (23), a ‘Operação Bolsa Crack’, cujo objetivo é desarticular uma associação criminosa responsável pelo abastecimento de droga na região central da cidade com foco nos moradores em situação de rua.

A investigação apurou que dois casais eram os principais responsáveis pelo fornecimento de drogas na área central, o que era feito por meio de interpostas pessoas que funcionavam como intermediários entre os cabeças do esquema e os usuários, consumidores finais.

Apurou também que uma das formas de remuneração da droga consumida pelos moradores em situação de rua se dava através de benefícios governamentais. Há informação de que os suspeitos chegavam a reter os cartões do Bolsa Família de alguns dos usuários como forma de garantir o pagamento, reduzindo a zero o risco de inadimplência, daí o denominação da operação: Bolsa Crack. Há notícia também de que até cestas básicas eram aceitas como pagamento de droga.

No total, foram cumpridos cinco mandados de prisão preventiva e oito mandados de busca, bem como ocorreu a vistoria de nove estabelecimentos comerciais.

Participaram da operação quatro promotores de Justiça, oito servidores do Ministério Público, dez fiscais do município e 44 policiais militares (Baep e equipes do canil) que empregaram 11 viaturas. (Com informações do MPSP – Colaborou Bia Menegildo)

AS MAIS LIDAS