Redes Sociais

Cidades

“Ninguém toca em mim, vou bater em todo mundo”, diz motorista a policiais

Além de ameaçar agentes, suspeito os acusou de “serem corruptos”

Publicado há

em

Divulgação/Ilustrativa

Dois rio-pretenses se envolveram em um acidente de trânsito nesta terça-feira (21) no Centro da cidade. De acordo com informações do boletim de ocorrência, eles não se machucaram no momento da colisão. Mas se feriram depois. Houve discussão, briga e confronto com militares.

Agentes declararam na Central de Flagrantes que realizavam patrulhamento a pé, quando, por volta de 9h40, foram acionados por populares devido a um acidente de trânsito sem vítima. Apuraram que um motorista de 43 anos seguia com um Kwid branco e um auxiliar administrativo (47) conduzia um Mobi da mesma cor.

O Kwid trafegava pela rua Bernardino de Campos, sentido bairro-Centro e, ao chegar no cruzamento com a rua Pedro Amaral atingiu o Mobi, gerando logo em seguida uma briga entre ambos, resultando em lesões. O motorista estava no interior de uma pastelaria e rapidamente disse “que era lutador de Jiu-Jitsu, que ninguém colocaria as mãos nele, pois iria bater em todo mundo”, além de acusar “que os policiais eram corruptos”.

Como ele estava bastante alterado, foi necessária a utilização de arma de choque (taser) para reduzir a capacidade combativa. No momento em que foi atingido, o suspeito caiu no chão e bateu a cabeça em uma cadeira, o que causou uma pequena lesão na cabeça. Uma equipe o Resgate do Corpo de Bombeiros esteve no local, mas ele recusou atendimento.

O condutor do Mobi sofreu lesões na cabeça, próximo a orelha esquerda. Ele recebeu requisição para exame de corpo de delito, que deve ser realizado no IML e foi orientado quanto ao prazo de seis meses que tem direito a processar o agressor. Os carros não possuem seguro e a documentação terminou encaminhada à delegacia correspondente a área dos fatos, que vai investigar o caso.

AS MAIS LIDAS