Redes Sociais

Cidades

Reeducando do CPP tenta eliminar drogas pela descarga, mas é detido

Suspeito chegou a ficar em isolamento na unidade prisional após exame demonstrar imagem estranha no corpo

Publicado há

em

Divulgação/Ilustrativa

Pelo menos 14 papelotes de cocaína foram apreendidos com um reeducando no Centro de Progressão Penitenciária ‘Dr. Javert de Andrade’ (CPP) de Rio Preto. ‘Pelo menos’, porque o suspeito, de 27 anos, havia jogado o material na privada e negou várias ordens para parar de dar descarga antes de ser abordado. A suspeita é de que seja mais um caso em que o detento estaria com drogas dentro do ppóprio corpo. As informações estão em um boletim de ocorrência registrado nesta segunda-feira (27)

Agentes penitenciários relataram na Central de Flagrantes que no último dia 24 de maio, o jovem foi submetido ao scanner corporal, que detectou imagem suspeita no abdômen. Com isso, foi colocado em isolamento por determinação do diretor de segurança. Nesta segunda, observaram que ele realizava descargas contínuas. Mandaram que parasse, ordem que não foi obedecida.

Foi necessária então a abordagem. Durante inspeção localizaram as 14 porções de cocaína, dos quais o reeducando confessou a propriedade. O delegado de plantão determinou a confecção do registro policial e encaminhou os documentos ao distrito policial correspondente a área dos fatos.

O suspeito terminou qualificado como ‘investigado’ no boletim de ocorrência, já que, de acordo com o despacho, a autoridade de plantão concluiu que “neste ato não é possível atribuir a responsabilidade penal ao investigado”. O caso vai ser apurado pela Polícia Civil de Rio Preto.

AS MAIS LIDAS