Redes Sociais

Cidades

Discussão em comércio acaba em tiros e boletim de ocorrência em Rio Preto

Ao menos, de acordo com o boletim de ocorrência, ninguém ficou ferido

Publicado há

em

Divulgação/Ilustrativa

Um caso de disparo de arma de fogo será investigado pela Polícia Civil de Rio Preto. Os fatos aconteceram na noite deste sábado (1) no bairro Residencial Palestra. Ao menos, de acordo com informações do boletim de ocorrência, ninguém ficou ferido. Envolvidos apresentaram versões diferentes em relação ao ocorrido.

Policiais militares relataram na Central de Flagrantes que era por volta de 22h30, quando foram acionados a um Serv Festas devido a desinteligência e disparo de arma de fogo. Ao chegarem no endereço, se depararam com um funcionário público de 49 anos, ao lado de um veículo Marea cinza danificado.

Ele contou aos agentes que “discutiu com um homem que estava em um Corolla bege. Ambos pararam em frente ao Serv Festas. Ele queria comprar bebidas. O Corolla deu ré e bateu no carro dele. Foi tirar satisfação e um homem desceu armado e disparou algumas vezes na direção dele, sem acertá-lo e depois arrancou com o automóvel e fugiu”.

O policial perguntou se ele tinha bebido e a resposta foi “uma latinha”. Foi oferecido para realizar o teste do bafômetro, o que ele recusou. Com isso, foi multado e o Marea liberado apenas para o irmão dele, que compareceu ao local. Na direção de um barracão, agentes notaram danos, possivelmente realizados por projéteis de arma de fogo, mas não localizaram nenhuma munição.

Por meio de imagens de câmera de segurança do estabelecimento comercial conseguiram a placa do Corolla. Após pesquisas, com o endereço do suspeito em mãos, se dirigiram para lá. No local, ouviram a outra versão dos fatos. Segundo o homem, identificado como vidraceiro de 52 anos, “a esposa dele estava no volante, deu ré e apenas ‘relou’ no Marea. Desceu e olhou para ver se havia danos. Como nada aconteceu, tomou o volante e terminou a manobra. Mas, durante a tentativa de sair com o automóvel, o motorista do Marea jogou o veículo para cima dele, causando uma colisão”.

Seguiu o depoimento, afirmando que “o motorista desceu e veio esbravejando para cima dele, com as mãos nas costas. Acreditando que o homem estivesse armado, pegou uma pistola 9mm que carregava no carro e disparou duas vezes para conter o avanço do possível agressor. Em seguida, arrancou com o Corolla, indo para casa”.

Acrescentou ainda que é “Colecionador, Atirador Desportivo e Caçador [CAC]” e apresentou a arma, juntamente com oito munições na caixa, além da documentação digital referente a pistola. O material acabou apreendido, para passar por perícia, que foi acionada também para realizar testes nas dependências do Serv Festas.

As imagens das câmeras de segurança do comércio foram solicitadas para auxiliar nas investigações. A documentação terminou encaminhada para o distrito policial correspondente a área dos fatos, onde o caso será investigado pela Polícia Civil.

AS MAIS LIDAS