Redes Sociais

Cidades

Empresário investiga por conta própria e localiza responsável por furto

Envolvido estava na posse de vários cartões de crédito em nome de terceiros

Publicado há

em

Divulgação/Ilustrativa

Um caso de furto chamou atenção no plantão policial de Rio Preto nesta terça-feira (4). De acordo com informações do boletim de ocorrência, a vítima demorou a perceber que tinha perdido um cartão bancário, se assustou com o valor da fatura e passou a investigar por conta própria, até encontrar o suspeito, que acabou preso em flagrante.

Policiais militares relataram na Central de Flagrantes que realizavam patrulhamento pelo Distrito Industrial, quando foram abordados por um homem (empresário, 25 anos), que lhes contou “ter recebido uma fatura de cartão com valor de aproximadamente R$ 7 mil. Procurou junto com a esposa o cartão [que é dela] e não encontrou. Iniciou buscas então pelos locais que ele foi utilizado, até que em um deles conseguiu imagens da pessoa que o utilizou”.

Seguiu o depoimento, afirmando que “de posse das características físicas do suspeito continuou a busca nos locais onde o cartão foi passado e acabou encontrando o envolvido em uma loja de manutenção de equipamentos de jardinagem. O questionou onde estava o cartão, mas o estranho negou que estivesse com ele. Mas, ao abrir a carteira o objeto estava dentro. Frisou que era o que ele estava procurando. O estranho confessou, então, que o estava utilizando, tendo achado na rua e que se encontrava desbloqueado”.

Aos policiais, o homem, identificado como jardineiro de 53 anos, confessou da mesma forma, acrescentando que “estava comprando bebidas e cigarro e que o usaria até que fosse bloqueado”. Diante dos fatos, foi conduzido até a delegacia. Uma última tentativa de passar o cartão foi realizada nesta terça, pouco antes da vítima ter localizado o suspeito, mas a transação foi negada, pois a esposa havia bloqueado o cartão. Ao delegado, o jardineiro repetiu o que já havia dito ao empresário e aos policiais militares.

Para piorar a situação do detido, com ele foram encontrados outros vários cartões de crédito em nome de terceiros, que podem ter sido utilizados para delitos semelhantes. A autoridade de plantão manteve o homem encarcerado, sem direito à fiança. Com isso, terminou encaminhado ao Centro de Triagem de Presos da Delegacia Seccional de Rio Preto, onde permanece à disposição da Justiça.

AS MAIS LIDAS