Redes Sociais

Cidades

Rapaz demonstra nervosismo e é preso com grande quantidade droga e arma

Militares relataram que suspeito passava despercebido, mas atitude estranha chamou atenção e gerou a abordagem

Publicado há

em

Divulgação/Ilustrativa

Procurado pela Justiça, um atendente de 29 anos foi preso nesta quinta-feira (6) em Rio Preto logo após demonstrar nervosismo por ver a aproximação de uma viatura da Polícia Militar. De acordo com informações do boletim de ocorrência, a reação estranha dele desencadeou suspeita e a abordagem dos agentes por volta de 12h50, no Residencial Jardim da Solidariedade. O rapaz guardava uma arma de fogo e mais de 70 tijolos de maconha na residência que morava.

Militares relataram na delegacia que estavam em patrulhamento, quando avistaram o suspeito em frente a uma casa. Ao ver que uma viatura se aproximava, claramente ficou assustado e agitado. Demonstrou extremo constrangimento e nervosismo, a ponto de iniciar uma caminhada para a direita e parar, voltando para entrar no imóvel. Tal atitude não tinha motivo nenhum para ocorrer, tendo em vista que ele passava despercebido até então.

Em seguida, agentes desceram do carro e conseguiram abordar o suspeito que, submetido a revista pessoal não teve nada ilegal encontrado com ele. Feita a pesquisa nos sistemas policiais, descobriu-se que o atendente era procurado pela Justiça em razão de condenação por tráfico de drogas. Questionado por que agiu daquela forma, respondeu que “realmente foi por esse motivou que se exaltou”.

Descobriram ainda que o envolvido morava naquele local que estava em frente. Com autorização dele, entraram e encontraram em um dos quartos 74 tijolos de maconha e uma pistola calibre 380 escondida dentro de um tênis, com 11 cartuchos intactos. Dentro da gaveta de uma cômoda havia ainda um estojo vazio, sem munições.

O rapaz afirmou que recebe “R$ 3 mil por mês para armazenar drogas em casa”, recebendo voz de prisão na sequência, terminando por ser conduzido à delegacia. No local, o delegado de plantão manteve o rapaz preso, sem direito à fiança. Com isso, terminou levado para uma cela da Divisão Especializada de Investigações Criminais (Deic), onde permanece à disposição da Justiça.

AS MAIS LIDAS