Redes Sociais

Cidades

Menina de 3 anos é atropelada e motorista foge sem prestar socorro

Emocionada, tia da vítima depredou o veículo da suspeita

Publicado há

em

Divulgação/Ilustrativa

Uma menina de apenas 3 anos de idade precisou ser socorrida as pressas no último sábado (6) após ser atropelada em uma via do bairro João Paulo II, em Rio Preto. O registro policial foi feito apenas nesta segunda. De acordo com o documento, a condutora do veículo chegou a parar, mas fugiu do local em seguida, sem prestar qualquer auxílio à vítima.

Policiais militares relataram na Central de Flagrantes que era pouco depois das 11h, quando foram acionados devido ao atropelamento de uma criança. Fizeram contato com a mãe da vítima, 34 anos, que disse “que a menina estava em frente de casa, acompanhada da tia [caixa, 32 anos] e da avó materna. Em dado momento, escutou um barulho de pancada, seguido de gritos. Saiu imediatamente e viu que a filha havia sido atropelada por um veículo, que não conseguiu notar os detalhes”.

Em contato com as familiares, foi informada de que “estavam em frente da residência onde moram e, em dado momento, a criança ficou na rua, junto ao meio fio, ocasião que surgiu um Fiesta preto, que a atropelou. A motorista chegou a parar, mas, em seguida, no instante em que os familiares socorriam a criança, fugiu sem sequer descer do automóvel e sem prestar nenhuma ajuda”.

Uma outra testemunha que estava no local conseguiu anotar a placa do veículo e informou aos familiares e agentes. A menina foi levada em carro particular para a UPA Jaguaré, de onde precisou de transferência ao Hospital da Criança.

Confusão

Já nesta segunda-feira (8), uma outra equipe foi acionada a comparecer a uma via do Jardim Residencial Vale do Sol devido a uma desinteligência. Ao chegarem no endereço, foram recebidos pela tia da menina atropelada. Esta informou que “os familiares tiveram ciência do paradeiro do carro que atropelou a criança e foram até a residência da suspeita, onde confirmaram a presença do Fiesta preto”.

Ela frisa que “ficou emocionada no momento e iniciou a depredação do automóvel”. A proprietária do veículo, uma dona de casa de 27 anos e a tia da criança foram conduzidas para a delegacia. O delegado de plantão ouviu os depoimentos e liberou as partes após assinatura de documentos.

A perícia técnica foi acionada em realizou os testes necessários no carro e a documentação terminou encaminhada ao distrito policial correspondente a área dos fatos, que vai investigar o caso. Até o encerramento da apresentação da ocorrência, não havia nenhuma atualização do estado de saúde da menina e o registro policial não informa as lesões sofridas.

AS MAIS LIDAS