Cultura

Na internet, Mostra de Performances traz 16 apresentações de artistas de Rio Preto

WinMostra começa nesta terça e vai até sábado (31), com teatro, dança, audiovisual, literatura, stand up, artes visuais, instalação, música, culinária e projeção multimídia

Fomentar a criatividade e o intercâmbio de ideias na linguagem virtual dentro do conceito da performance. Essa é a proposta da 2ª WinMostra – Winchester Performance Mostra, que começa nesta terça-feira (27/10) e vai até o sábado (31/10), apresentando 16 trabalhos de artistas de São José do Rio Preto (SP), sendo 12 deles inéditos. Todas as atrações são de graça.

A mostra é uma iniciativa do Agrupamento Núcleo 2, através do Prêmio Nelson Seixas 2020, da Secretaria Municipal de Cultura. Com o tema “Arquivo emocional de uma cidade imaginada”, a WinMostra reúne performances envolvendo diversas áreas artísticas, como teatro, dança, audiovisual, literatura, stand up, artes visuais, instalação, música, culinária e projeção multimídia.

As apresentações serão realizadas na internet, por meio de transmissões ao vivo pelos canais do Agrupamento Núcleo 2 no Youtube (www.youtube.com/Nucleo2) e Facebook (@agrupamentonucleo2). Algumas delas acontecerão por meio das plataformas Tik Tok e Zoom.

Cena teatral

Dentro da programação, o público poderá conferir produções inéditas de artistas da cena teatral, como a performance “Pipapiápai ou Por Um “Fio”, do GPT Sala 50, com concepção e atuação de Marcelo Matos. O ator e diretor inspirou-se na descoberta de sua paternidade aos 50 anos para criar a performance.

Da nova geração, a atriz Christina Martins apresenta a performance inédita “Preta Cor”, na qual a dramaturgia parte de suas memórias e de seus poemas. Entre os artistas da cena Tauã Teixeira, da Companhia Imaginária, vem com a peça performativa “A História da Mentira”, livre ensaio sobre sua própria história com a mentira e, também, uma analogia dessa história pessoal com registros históricos das grandes mentiras e farsas da humanidade.

Culinária

As performances gastronômicas são um dos destaques da WinMostra. A culinária surge em três obras dentro da programação. A primeira é a inédita “Naquela Mesa”, em que Daniel Santo Forte propõe uma discussão sobre a construção das masculinidades, através de um pai cozinhando pratos inéditos para seu filho.

Com “Banquete Antropófago”, o Coletivo Barteliê prepara um inusitado banquete sobre o corpo de um performer, levantando discussões sobre consumo, alimentação e meio ambiente. Já na performance “Comida Estrada”, o artista Orniz busca mostrar que o comer também é um ato político e estético.

Artes visuais

Artistas visuais da cidade também marcam presença na WinMostra, desdobrando suas criações para a performance. É o caso de Terezinha Bilia, com “A Colheita do Peixe”, baseada na sua tela “A menina e a mãe colhendo peixes”, e de Elissa Pomponio, com a obra “In Fluente”, cuja pesquisa é embasada na técnica de desenho denominada contorno cego, utilizada como treino para desenhos de observação.

Dança

A dança está representada na WinMostra por meio de trabalhos como o inédito “Não Há Nada Aqui”, concebida pela bailarina e coreógrafa Loretta Pelosi, que divide a direção com o bailarino Vinícius Francês. Outra produção é Double Jorney, da dupla Bad’Lua, performance sobre a história um casal de danças urbanas, com atuação de Emerson Bastos Sereni, o Bad, e Bruna Luane Dadalte Bonito, a Lua.

Crítica

Durante a realização da WinMostra, todos os dias, ao final da programação, o artista transdisciplinar e pesquisador Tales Frey fará micro críticas dos trabalhos apresentados. As micro críticas serão em formato de vídeo, com até 1 minuto de duração, e publicadas nos stories do Núcleo 2 no Instagram (@artenucleo2).

Virtual

Por conta da pandemia do novo coronavírus, essa segunda edição da WinMostra acontece de forma 100% virtual. Jef Telles, coordenador geral do evento, afirma que a mostra foi pensada desde o começo para acontecer online. “De certa forma o universo cultural acabou descobrindo os seus próprios meios de expansão de linguagem, produção e o acesso ao público. As possibilidades de uma mostra de performances na internet são infinitas”, atesta.

A WinMostra recebeu 41 inscrições e contou uma comissão de seleção formada por Andre Luis Delorme, professor universitário e engenheiro de software; Bruna Giorjiani de Arruda, professora de sociologia e militante feminista do coletivo feminista Classista Ana Montenegro; e Waldemar Rodrigues Pereira Filho, professor de literatura e História da Arte do ensino médio e curso pré-vestibular.

Coletivo multimídia de pesquisa e fusão de linguagens artísticas sediado em São José do Rio Preto, o Agrupamento Núcleo 2 realizou a primeira edição da Winchester Performance Mostra em 2018. A mostra aconteceu de forma simultânea à videoinstalação “Nuvem”, com a participação de seis artistas selecionados.

 

SERVIÇO:

2ª WinMostra – Winchester Performance Mostra

Quando: 27 a 31 de outubro

Onde: canais do Agrupamento Núcleo 2 - Youtube (www.youtube.com/Nucleo2) | Facebook (@agrupamentonucleo2)

Realização: Agrupamento Núcleo 2, através do Prêmio Nelson Seixas 2020, da Secretaria Municipal de Cultura de São José do Rio Preto

Saiba mais: www.nucleo2.com.br

 

Por Da Redação em 26/10/2020 14:35