Economia

Novas modalidades de esportes aquecem mercado de cavalos, rações e equipamentos

Centros de treinamento ganham novos frequentadores, como profissionais liberais e empresários

A prática de esportes equestres está movimentando o mercado relacionado ao setor. Com o surgimento de novas modalidades, os centros de treinamento ganharam novos frequentadores, muitos deles profissionais liberais e empresários, ampliando o perfil do público adepto do esporte para além do restrito círculo de produtores rurais.

Mais adequadas à participação de crianças, modalidades como o Ranch Sorting, por exemplo, têm atraído as famílias para o esporte e, com elas, os investimentos cresceram. Até 2016, as competições de Ranch Sorting inscreviam todos os interessados nas provas em algumas horas. Atualmente, as provas dessa modalidade se estendem por até três dias, com arquibancadas repletas de torcida. Empregos estão sendo gerados com o aumento da frequência nos centros de treinamento. As aquisições de animais ganharam incentivo e, consequentemente, o consumo de produtos como rações, feno, maquinários, iluminação, medicamentos, serviços veterinários, equipamentos, entre outros.

Animais chegam a valer R$ 120 mil

As aquisições de animais, geralmente de raça e com características específicas para cada modalidade, impulsionaram os leilões e um mercado no qual os valores iniciais não são de menos de R$ 12 mil e podem facilmente chegar a R$ 120 mil.

O Ranch Sorting foi uma das modalidades que mais cresceu, tanto em número de competidores, quanto em número de animais. O interesse dos criadores em cavalos com especificações para essa modalidade acompanha a demanda. Dificilmente um animal com Registro de Mérito é comercializado com valor abaixo de R$ 30 mil.

Prêmios milionários

Acompanhando o interesse e os investimentos, os valores dos prêmios pagos pela ABQM (Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Quarto de Milha) também são elevados. Em abril do ano passado, durante o Congresso ABQM, foram distribuídos mais de R$ 1 milhão aos vencedores das provas. Em algumas categorias os primeiros prêmios ultrapassam R$ 30 mil, gerando muita concorrência entre os competidores.

Durante os dez dias de evento, os leilões comercializaram mais de R$ 9 milhões com a compra e venda de animais da raça. São cifras como essas que motivam os investimentos realizados em animais de alto valor agregado.

São Paulo tem 40 mil proprietários

A ABQM tem mais de 550.000 cavalos registrados. Só em São Paulo são quase 40 mil proprietários. Na Estância da Mata, em São José do Rio Preto, por exemplo, as inscrições para disputa de provas da ABQM cresceram nos últimos anos. “Temos competidores inscritos para disputa em todas as quinze categorias nas provas de Ranch Sorting”, conta Walter Garcia, campeão nacional e recordista da modalidade. Desde 2014, quando iniciou os registros das inscrições nas disputas na Estância da Mata, o número de competidores só cresce, saltando de 4.586 para 7.406, em 2019.

Por Henrique Fernandes em 09/01/2020 23:59