Economia

Quase 80% das micros e pequenas empresas do país tiveram impacto negativo com a pandemia

Pesquisa foi feita em todo o território nacional e atingiu 1180 empresas nas 5 regiões

Pesquisa nacional com as pequenas e médias empresas mostra o impacto da pandemia de coronavírus nos negócios. Entre as 1.180 empresas pesquisadas pelas empresas Resultados Digitais, Endeaover e PEGN, do Jornal O Estado de São Paulo, 77,7% disseram que tiveram impacto negativo. Apenas 13,3% tiveram impacto positivo no faturamento. A pesquisa foi realizada entre os dias 14 e 29 de maio através de um questionário.

O estudo apresentado a seguir foi dividido em 4 grandes frentes: Qual o impacto que a Covid-19 já teve nas Pequenas e Microempresas, Mês, e scale-ups, quais as principais medidas e ações tomadas pelas empresas até agora; o que as PMEs ainda sentem falta, quais são as necessidades mais urgentes e como os empreendedores e líderes de PMEs enxergam o futuro e como se preparam para a retomada.

No grupo questionado, 54,5% são pequenas e médias empresas, 31,5% microempresas, 12,5% microempreendedor individuais e o restante grandes empresas. Deles, 59,7% ficam no Sudeste do país, 26,6% no Sul, 8,1% no Nordeste e 5,5% no Centro-Oeste e Norte. Foram ouvidos CEOs, proprietários, sócios, gerentes e diretores. A pesquisa traz ainda dados detalhados que podem servir como ferramenta para as micros e pequenas empresas e microempresários da região.

Por Rubens Celso Cri em 26/06/2020 01:29