Redes Sociais

Economia

São Paulo registra aumento de 304 mil empregos formais entre janeiro e maio

Os números correspondem a 29% dos empregos gerados no país

Publicado há

em

Nos primeiros cinco meses de 2022, o Estado de São Paulo acumulou aumento de 304 mil empregos, com variação de 2,4%, similar à observada para o Brasil (2,6%), correspondendo a 29% dos empregos gerados no país neste período, de acordo com estudo da Fundação Seade com base nos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

No acumulado de 12 meses, foram gerados 767 mil empregos formais (6,3%) no Estado, resultado de crescimento em todos os setores de atividade: serviços (463mil), comércio (151mil), indústria (90mil), construção (63mil) e agropecuária (1mil).

Resultado mensal

Entre abril e maio, o emprego formal aumentou (0,7%) no Estado de São Paulo, mesma variação verificada para o Brasil. A geração de 86 mil empregos decorreu de 629 mil admissões e 543 mil desligamentos. Com isso, o estoque de empregos formais no Estado de São Paulo foi estimado em 12,94 milhões.

As maiores variações positivas ocorrerão nos setores da agropecuária (3,1% ou 10.321 postos) e na construção (0,9%) com geração de 5.682 empregos. Os demais setores registraram relativa estabilidade: comércio, indústria e o agregado dos serviços (0,6%) – neste último, destaque para os serviços de informação, comunicação e atividades financeiras, imobiliárias, profissionais e técnicas (16 mil) e os serviços de alojamento e alimentação (8 mil), que responderam por 59% do aumento nos serviços.

AS 10 MAIS LIDAS